Furtos de catalisadores e contadores continuam a aumentar. Casos preocupam e podem culminar em explosões

6 abr, 13:32

Incidentes têm como finalidade o roubo de metais preciosos e semipreciosos como cobre, platina, paládio ou ródio

Os furtos de catalisadores e contadores de gás ou água continuam a aumentar em todo o país, de acordo com as autoridades. Estes crimes estão relacionados com os metais preciosos que se encontram no interior dos equipamentos.

Os roubos acontecem em propriedades privadas, mas também no espaço público. No último mês, a circulação do Metro de Lisboa foi interrompida devido ao furto de cobre no túnel junto à estação de Cabo Ruivo. No local, as autoridades cabos cortados.

O número de casos de furtos de catalisadores de automóveis e filtros de partículas também tem crescido, de acordo com a PSP. Os números oficiais indicam que, no ano passado, foram furtados cerca de 20 catalisadores de carros por dia. Estas peças automóvel são também compostas por metais preciosos ou semipreciosos como a platina, o paládio ou o ródio, que neste momento são extremamente caros e atingem valores até cerca de mil euros no mercado negro.

Furtos de cobre podem ter consequências fatais

As ocorrências colocam em causa a segurança das famílias e, num destes casos, resultou mesmo em feridos e danos avultados num prédio na Amadora.

Há cerca de três semanas, uma fuga de gás provocou uma explosão num prédio de oito andares em Casal de São Brás, no concelho da Amadora. O incidente fez um total de 15 feridos, nove civis e seis bombeiros, tendo um dos bombeiros ficado em estado grave e recebido assistência médica no hospital São Francisco Xavier. A explosão provocou ainda 40 desalojados.

O rebentamento terá sido provocado pelo roubo de uma válvula num contador de gás natural do 5.º andar do edifício no Casal de São Brás. As perícias já feitas pela Polícia Judiciária concluíram que houve mão criminosa nas causas da explosão que destruiu o edifício.

Este tipo de crimes tem como propósito a revenda do cobre, presente nos componentes, no mercado negro. A Polícia Judiciária continua a investigar este caso, mas, enquanto isso, a PSP confirma que tem recebido cada vez mais denúncias de furtos de cobre.

Na região, a preocupação entre moradores é crescente à medida que as queixas de furtos do mesmo género aumentam. Nos últimos dias, os bombeiros têm vindo a ser chamados para várias ocorrências de possíveis fugas de gás.

Mais de meia centena de contadores roubados em Leiria e na Marinha Grande

Tanto o município de Leiria como o da Marinha Grande continuam a contabilizar os prejuízos, depois de mais de 50 contadores de água terem sido roubados, nos últimos dias.

As autarquias já fizeram saber que vão suportar os custos de uma reinstalação dos aparelhos, mas refere que, caso tenham ocorrido danos na rede predial, a reparação ficará a cargo dos munícipes.

A situação levou mesmo as autoridades locais a apelar à população que se mantenha vigilante e que faça chegar à PSP ou GNR informações que ajudem na identificação dos autores dos furtos.

Crime e Justiça

Mais Crime e Justiça

Patrocinados