Surto de covid-19 detetado num remoto centro de investigação na Antártida

CNN Portugal , JGR
1 jan, 19:27
Antártida

Vários membros acabaram por serem obrigados a isolarem-se... numa das regiões mais isoladas do planeta

Uma equipa de cientistas belgas que trabalha num remoto centro de investigação na Antártida reportou a existência de um surto de covid-19, apesar de todos os membros da equipa estarem vacinados e encontrarem-se numa das regiões mais isoladas do planeta.

Pelo menos 16 dos 25 trabalhadores do Estação Polar Princesa Elizabete estão infetados com o vírus da covid-19. No entanto, em declarações à televisão britânica BBC, o líder do projeto Joseph Cheek garante que “a situação não é dramática”.

Vários membros acabaram por ser obrigados a isolarem-se, mas, de acordo com o líder do projeto, o surto não afetou de forma significativa o trabalho levado a cabo pelos cientistas.

“Todos os residentes da estação receberam a oportunidade abandonar o local através de um voo marcado para o dia 12 de janeiro. No entanto, todos eles expressaram a sua vontade de ficar e continuar o seu trabalho”, revelou.

O primeiro teste positivo no centro de investigação foi registado no dia 14 de dezembro, num membro de uma equipa que tinha chegado sete dias antes. Os elementos infetados foram rapidamente isolados, mas o vírus continuou a circular dentro da estação.

Covid-19

Mais Covid-19

Patrocinados