Dauphiné: Vingegaard vence última etapa na consagração de Roglic

12 jun 2022, 16:39
Primoz Roglic (EPA/SEBASTIEN NOGIER)

Companheiros de equipa cortaram a meta de mãos dadas

Primoz Roglic, da Jumbo-Visma, venceu a última edição do Critério do Dauphiné, terminando no primeiro lugar da geral, um dia depois de ter conquistado a camisola amarela, e depois de ter deixado o companheiro Jonas Vingegaard vencer a oitava e última etapa, este domingo, na chegada ao Plateau de Solaison.

Um dia depois de ter chegado à liderança, o experiente ciclista esloveno já não a largou, controlando os adversários mais diretos ao longo da etapa de 138,8 quilómetros, que incluiu duas montanhas de primeira categoria, Plainpalais e Colombière, além de uma chegada à meta exigente, com uma subida de onze quilómetros, com uma inclinação de 9,2 por cento.

Roglic controlou os adversários e, na aproximação à meta, deixou Jonas Vingegaard cortar a meta em primeiro e, desta forma, garantir também o segundo lugar da classificação geral. Os dois ciclistas cortaram a meta de mãos dadas. Roglic é o segundo ciclista esloveno a vencer esta prova, doze anos depois de Janez Brajkovic.

Quanto aos portugueses nesta prova, Ruben Guerreiro brilhou novamente, acabando em quinto, a 53 segundos, subindo mais seis posições para acabar num honroso top-10, nomeadamente em nono, a 3.48 minutos.

Ivo Oliveira (UAE Emirates) foi 123.º, a 27.15, perdendo uma posição para concluir o Dauphiné em 110.º, a 1:10.27 horas.

Relacionados

Patrocinados