Segurança Social foi alvo de um ciberataque

21 nov, 11:15

Informação foi enviada por e-mail aos funcionários do Instituto. Polícia Judiciária já está em campo. Em comunicado, Segurança Social diz que "não foi apurado qualquer facto que permita concluir ter havido acesso indevido a dados de cidadãos ou de empresas"

A Segurança Social foi alvo de um ciberataque, mas até ao momento não se apuraram factos que permitam concluir "ter havido acesso indevido a dados de cidadãos ou de empresas". A informação foi enviada por e-mail, pelo Instituto de Informática, aos funcionários da Segurança Social, apelando à sua "compreensão" e pedindo que "cumpram todas as ações de proteção que sejam solicitadas".

Segundo o e-mail a que a TVI/CNN Portugal teve acesso, não está identificado o dia do ciberataque, mas confirma-se uma "intrusão intencional e maliciosa na sua rede informática", acrescentando que "está em curso a investigação forense deste incidente". Até ao momento, "não se apurou qualquer facto que permita concluir ter havido acesso indevido a dados de cidadãos ou de empresas", acrescenta a mesma comunicação.

Na mesma mensagem, é ainda explicado que "o Instituto de Informática, I.P desencadeou de imediato as medidas e procedimentos adequados para este tipo de incidentes, e está a desenvolver todos os esforços, em estreita colaboração com o Centro Nacional de Cibersegurança, Polícia Judiciária e especialistas em cibersegurança, para garantir a segurança do sistema e dos respetivos dados".

Por fim, é feito um apelo "à compreensão" dos funcionários e pedido que "cumpram todas as ações de proteção que sejam solicitadas". "A evolução desta situação será atualizada sempre que as circunstâncias assim o exijam", garante.

O e-mail enviado aos funcionários não identifica a data concreta do ciberataque, mas a TVI/CNN Portugal sabe que a intrusão é recente e o incidente ainda está a ser analisado.

Fonte da Segurança Social confirmou o ciberataque à TVI/CNN Portugal. Em comunicado, a Segurança Social refere ainda que foi "alvo de um ciberataque que resultou numa intrusão intencional e maliciosa na sua rede informática" e que, da investigação forense, "não foi apurado, até ao momento, qualquer facto que permita concluir ter havido acesso indevido a dados de cidadãos ou de empresas".

"Foram de imediato desencadeadas as diligências necessárias, em estreita colaboração com o Centro Nacional de Cibersegurança, a Polícia Judiciária e especialistas em cibersegurança, no  sentido de garantir a segurança dos sistemas e respetivos dados", informa a declaração. 

 

Crime e Justiça

Mais Crime e Justiça

Patrocinados