Covid-19: Nova Zelândia anuncia data de reabertura de fronteiras para turistas vacinados

24 nov, 07:18
Chris Hipkins (Associated Press)
Chris Hipkins (Associated Press)

País tem imposto as medidas de isolamento mais rígidas do mundo. Reabertura só acontecerá daqui a cinco meses

PUB

A Nova Zelândia anunciou, esta quarta-feira, a data de reabertura das fronteiras para os turistas vacinados, avança a Reuters. O país, que tem imposto as medidas de isolamento mais rígidas do mundo, estando de "portas fechadas" desde o início da pandemia, voltará a receber turistas totalmente vacinados contra a covid-19 a partir de 30 de abril de 2022.

À chegada ao país, os viajantes terão de fazer um isolamento de sete dias. 

PUB

O anúncio foi feito pelo ministro Chris Hipkins, responsável pela resposta à covid-19, em conferência de imprensa.

Antes da abertura aos turistas daqui a cinco meses, o governo vai permitir a entrada para neozelandeses ou pessoas com visto de residência no país. Esta reabertura acontecerá a 16 de janeiro para quem vive na Austrália. Já quem vive fora da Austrália terá de esperar por 13 de fevereiro para voltar à Nova Zelândia.

"Uma reabertura faseada com o mundo é a aproximação mais segura para gerir o risco de forma cuidadosa. Isto reduz quaisquer potenciais impactos nas comunidades vulneráveis e no sistema de saúde da Nova Zelândia", afirmou Chris Hipkins.

PUB
PUB
PUB

O ministro revelou ainda que o isolamento à chegada não terá de ser feito nos locais designados pelo governo, mas serão implementadas medidas para que este seja cumprido, assim como será exigido um teste negativo (feito antes do voo), prova da vacinação, e um teste à chegada ao país. 

A notícia da reabertura da Nova Zelândia surge numa altura em que a primeira-ministra Jacinda Ardern tem sido pressionada a reabrir as fronteiras internacionais para o Natal, de forma a que os cidadãos nacionais possam regressar a casa e rever as famílias.

Desde que a pandemia começou, a Nova Zelândia registou 40 mortes e mais de 10 mil casos de covid-19.

Novo Dia CNN

5 coisas que importam

Dê-nos 5 minutos, e iremos pô-lo a par das notícias que precisa de saber todas as manhãs.

Mundo

Mais Mundo