Covid:19: China regista 32 mortos em Xangai e 865 novos casos

Agência Lusa
2 mai, 07:21
China

País aplica uma política rigorosa de ‘zero casos’ e está a passar por uma onda de surtos da covid-19, atribuídos à variante Ómicron

A cidade de Xangai registou, no domingo, 32 mortos de covid-19, elevando o número total de óbitos na China, desde o início da pandemia, para 5.092, anunciaram esta segunda-feira as autoridades.

A cidade, de 25 milhões de habitantes, tem estado sob rigorosas medidas de contenção há cerca de um mês, tendo registado 454 mortes desde o final de fevereiro.

A China aplica uma política rigorosa de ‘zero casos’ e está a passar por uma onda de surtos da covid-19, atribuídos à variante Ómicron.

A Comissão de Saúde da China contabilizou, nas últimas 24 horas, 865 casos de coronavírus no país, 846 dos quais transmitidos localmente, sendo os restantes "importados", ou seja, detetados em pessoas oriundas do estrangeiro.

As áreas com maior número de casos de transmissão local foram Xangai (727) e Pequim (36).

As autoridades sanitárias também detetaram 6.957 casos assintomáticos, 6.895 locais e na maioria confirmados também em Xangai.

Mais de 20 mil casos ativos

O número total de casos ativos na China é de 20.173, dos quais 576 em estado grave. Desde o início da pandemia, o país asiático contabilizou 217 mil infeções.

A covid-19 causou mais de seis milhões de mortos em todo o mundo desde que a doença foi detetada, no final de 2019, em Wuhan, no centro da China.

A variante Ómicron, que se dissemina e sofre mutações rapidamente, tornou-se dominante no mundo desde que foi detetada pela primeira vez, em novembro, na África do Sul.

Relacionados

Novo Dia CNN

5 coisas que importam

Dê-nos 5 minutos, e iremos pô-lo a par das notícias que precisa de saber todas as manhãs.
Saiba mais

Ásia

Mais Ásia

Patrocinados