Covid-19: China regista primeira morte depois de maio

Agência Lusa , PP
20 nov, 08:59
Desinfeção

As autoridades registaram mais de 24 mil novos casos positivos em 24 horas em todo o país - a grande maioria assintomática

A China anunciou hoje a primeira morte no país por Covid-19 desde maio, na capital, Pequim, onde o número crescente de casos está a levar ao encerramento gradual de estabelecimentos e empresas.

De acordo com a imprensa chinesa, trata-se de um homem de 87 que morreu na sequência de uma infeção pulmonar.

As autoridades registaram mais de 24 mil novos casos positivos em 24 horas em todo o país - a grande maioria assintomática.

A províncicia de Guangdong (sul), onde estão localizadas as metrópoles de Cantão e Shenzhen, é a mais afetada.

Os principais centros comerciais da capital, que registou 621 novos casos, anunciaram hoje o encerramento e vários restaurantes estão apenas a fazer entregas ao domicílio.

Parques, pavilhões desportivos e ginásios também fecharam as portas.

As autoridades apelaram no sábado à população para evitar viagens "não obrigatórias" entre os diferentes bairros de Pequim, com o objetivo de evitar a propagação do vírus.

A China, que adota uma estratégia de 'zero covid' anunciou em 11 de novembro um relaxamento da política, incluindo uma redução de quarentenas.

O regresso à normalidade, no entanto, continua a ser uma perspetiva distante, uma vez que os confinamentos, quarentenas e rastreios continuam a ser impostos em grande escala.

Covid-19

Mais Covid-19

Patrocinados