Influenciadora chinesa investigada depois de comer um tubarão-branco

CNN Portugal , FMC
2 ago, 19:11
Tubarão-branco (Patrick T. Fallon/ Getty)

Tizi, como é conhecida, partilhou um vídeo, entretanto, eliminado, em que cozinhava e comia o animal, classificado como vulnerável

Uma influenciadora chinesa, conhecida pelo pseudónimo Tizi, publicou um vídeo em que se mostra a cozinhar e a comer carne de um tubarão-branco. A partilha, entretanto apagada, motivou uma investigação por parte das autoridades.  

Em meados de julho Tizi filmou-se a desembrulhar um peixe maior que ela, com dois metros de comprimento, e a cozinhá-lo. O animal foi cortado, marinado e grelhado, com a mulher a comê-lo depois. As autoridades da cidade chinesa de Nanchong identificaram que se tratava de um tubarão-branco. 

A partilha foi feita na sua rede social, Douyin, onde tem quase oito milhões de seguidores, e uma onda de críticas emergiu, condenando a atitude da criadora de conteúdos. 

"Estes incultos sedentos de atenção descem muito baixo para atrair visibilidade", escreveu um dos internautas, citado pelo The Guardian

"É surpreendente que uma celebridade da Internet possa comer um animal protegido em frente de milhões em plena luz do dia!", comentou outro. 

Os tubarões-brancos estão classificados como uma espécie vulnerável pela União Internacional para a Conservação da Natureza e cada vez mais perto de serem considerados ameaçados. 

No país asiático o tubarão-branco é uma espécie protegida e a posse ilegal de um animal destes pode levar a uma pena de prisão entre cinco e dez anos.  

Apesar de ter Tizi afirmado aos meios de comunicação locais que obteve o tubarão por "vias legais" e recusar-se a admitir que comeu uma espécie em risco, o departamento de agricultura local disse, na segunda-feira que a alegação era "inconsistente com os factos". 

Relacionados

Ásia

Mais Ásia

Patrocinados