Tribunal chinês condena à morte pai que atirou dois filhos de um 15º andar

Agência Lusa , JGR
28 dez 2021, 08:42
Colapso do grupo Evergrande preocupa investidores
Colapso do grupo Evergrande preocupa investidores

Os dois irmãos, uma menina de dois anos e um menino de um, tiveram morte imediata na queda, que inicialmente pareceu ser acidental

PUB

Um tribunal na cidade central chinesa de Chongqing condenou um homem à morte por matar os dois filhos, que atirou de um 15.º andar em colaboração com uma nova parceira, também condenada à pena capital, foi esta terça-feira noticiado.

O tribunal disse que o duplo homicídio intencional, perpetrado em 2 de novembro de 2020, foi "extremamente cruel" e ultrapassou "todas as linhas da lei e da moral", de acordo com o portal de notícias local Sohu.

PUB

Os dois irmãos, uma menina de dois anos e um menino de um, tiveram morte imediata na queda, que inicialmente pareceu ser acidental.

No entanto, durante a investigação, a polícia concluiu que as crianças foram atiradas e o principal suspeito era o pai, Zhang Bo.

Zhang tinha começado uma relação com a segunda arguida, Ye Chengduan, em abril de 2019, pouco depois de se ter divorciado da mãe das vítimas.

Ye pressionou Zhang a livrar-se das crianças porque nem ela, nem a família podiam aceitar uma relação com um homem que já tinha descendência, indicaram os meios de comunicação locais.

PUB
PUB
PUB

O tribunal considerou que o duplo homicídio resultou de uma conspiração entre Zhang e Ye.

 

Novo Dia CNN

5 coisas que importam

Dê-nos 5 minutos, e iremos pô-lo a par das notícias que precisa de saber todas as manhãs.
Saiba mais

Ásia

Mais Ásia

Patrocinados