Deputado Gabriel Mithá Ribeiro demite-se de vice-presidente do Chega

Agência Lusa , FMC
22 ago, 16:47
Gabriel Mithá Ribeiro

Eleito deputado nas últimas eleições legislativas, em janeiro, pelo círculo de Leiria, Gabriel Mithá Ribeiro foi o segundo candidato do partido à vice-presidência da Assembleia da República, após a rejeição de Diogo Pacheco de Amorim, mas também falhou a eleição

O deputado do Chega Gabriel Mithá Ribeiro anunciou esta segunda-feira que se demitiu de vice-presidente do partido, na sequência do afastamento do cargo de coordenador do gabinete de estudos, lugar que foi ocupado “provisoriamente” por André Ventura.

“Na sequência do meu pedido de demissão de vice-presidente do partido Chega, a 9 de julho do corrente ano, o mesmo torna-se inevitável face ao comunicado do meu afastamento do cargo de coordenador do gabinete de estudos por decisão de vossa excelência, datado de 21 de agosto”, lê-se num email endereçado por Gabriel Mithá Ribeiro a André Ventura e que foi publicado pelo deputado na rede social Facebook.

Na mesma mensagem eletrónica, o parlamentar pede a André Ventura que “aceite, com efeitos imediatos”, a sua “demissão de vice-presidente do partido Chega”.

Num despacho publicado no domingo ‘site’ do Chega, e assinado por André Ventura, é referido que “nos termos das competências estatutariamente definidas, e tendo em vista o processo de reorganização dos vários órgãos partidários anunciado no último Conselho Nacional, fica atribuída ao presidente da direção nacional, provisoriamente e com efeitos imediatos, a coordenação do gabinete de estudos do partido até à aprovação, no próximo Conselho Nacional, da nova configuração orgânica”.

Essa mudança abrangerá, de acordo com o despacho, “organização, competências, membros e respetivos direitos de voto nos vários órgãos deliberativos do partido”.

Eleito deputado nas últimas eleições legislativas, em janeiro, pelo círculo de Leiria, Gabriel Mithá Ribeiro foi o segundo candidato do partido à vice-presidência da Assembleia da República, após a rejeição de Diogo Pacheco de Amorim, mas também falhou a eleição.

Relacionados

Partidos

Mais Partidos

Patrocinados