Moreno: «Vamos defrontar um Sporting igual àquilo que foi ao longo do ano»

17 mai, 14:12
Desp. Chaves-V. Guimarães (PEDRO SARMENTO COSTA/LUSA)

Treinador do Chaves projeta o jogo com o campeão

O Desportivo de Chaves visita neste sábado o terreno do campeão Sporting já sem qualquer hipótese de evitar a despromoção mas, apesar disso, Moreno vê na partida da última jornada da Liga uma motivação para tentar subir do último para o penúltimo lugar da Liga e tirar partido de uma eventual «despromoção administrativa» de um adversário que não cumpra os requisitos obrigatórios para uma inscrição na próxima época.

O treinador dos flavienses lembrou ainda a importância que tem a representação da região de Trás-os-Montes.

«Temos um peso, representamos uma região, um clube com pessoas fantásticas, repito isto, profissionais fantásticos, que não deixam que nos falte nada. Por isto, mais do que essa questão de podermos subir um lugar [na tabela], que também é importante, temos de nos apresentar em Alvalade com todo o rigor, com todo o profissionalismo», apontou.

Para este jogo, o Chaves não poderá contar com Dário Essugo (emprestado pelos leões), nem com Pedro Pinho e Cafú Phete, lesionados, e Kelechi, alvo de um processo disciplinar.

«É um jogo que tem muita visibilidade, percebemos o contexto, a festa que existe do outro lado, mas amanhã [sábado] vamo-nos apresentar em Alvalade com a seriedade que trouxemos até aqui, e representar este clube da melhor forma que sabemos porque é uma obrigação nossa», sublinhou.

Apesar do ambiente ser de festa no Sporting, Moreno disse esperar um adversário focado ainda em objetivos por atingir. «Querem chegar aos 90 pontos, querem bater o recorde de golos marcados, tudo isto faz-nos perceber que vamos defrontar um Sporting igual àquilo que foi ao longo do ano, a melhor equipa do nosso campeonato, um justo campeão e, por aí, percebemos que vamos ter dificuldades», avisou.

Moreno assumiu que terá uma conversa frontam com a administração da SAD transmontana, mas só depois do jogo deste sábado. «O meu futuro, a minha preocupação, é o jogo de amanhã [sábado], depois disso, haverá novidades, certamente. O meu contrato nunca foi problema, sabendo que existiu muita desconfiança em relação ao que a equipa técnica pode fazer, em função dos resultados ao longo do ano, mesmo eu desconfio daquilo que foi feito, é normal nestes contextos de descida de divisão. É desta forma, séria, frontal, que irei ter a conversa que acho que devo ter com os responsáveis», frisou o treinador do Chaves.

Sporting

Mais Sporting

Patrocinados