Champions: submarino amarelo do Villarreal deixa Bayern em xeque

6 abr, 21:59

Golo de Arnaut Danjuma dá vantagem aos espanhóis nos quartos de final

O Villarreal de Unai Emery voltou a provar que não foi à toa que venceu a última edição da Liga Europa, que ultrapassou uma fase de grupos da Champions na qual deixou pelo caminho a Atalanta, ou que ultrapassou a Juventus nos oitavos de final da liga milionária com três golos sem resposta em Turim.

Esta quarta-feira, em Espanha, um golo de Arnaut Danjuma deixa o Villarreal a sonhar, à quarta participação na Champions, com um regresso às meias-finais 16 anos depois de tal ter sido conseguido precisamente na primeira participação do submarino amarelo na prova. Triunfo tangencial, mas sólido, sobre o Bayern Munique (1-0).

Vale sonhar. Com este coletivo, vale sonhar.

Com e sem bola, Giovani Lo Celso foi importante na ação coletiva da equipa, Parejo e Capoue deram consistência ao meio-campo e a defensiva dos espanhóis praticamente não deixou o ataque do Bayern existir, sobretudo na primeira parte. Mal se viu Robert Lewandowski. Pau Torres, Coquelin, Albiol. Todos foram importantes para o Villarreal, em prol de uma equipa. Uma equipa que fez mais e foi melhor do que os bávaros.

O 1-0 surgiu logo aos oito minutos, numa boa jogada coletiva com quatro toques decisivos. Moreno, na direita, serviu a entrada de Lo Celso junto à linha de fundo e o cruzamento atrasado encontrou o remate de Parejo, que Danjuma aproveitou para desviar no coração da área, traindo e batendo Manuel Neuer.

Em cima do intervalo, Coquelin fez um golaço num cruzamento direto na esquerda, mas estava um tudo-nada adiantado e os festejos acabaram por ser em vão (42m). Contas feitas, um só remate à baliza em 45 minutos fazia a diferença.

Na segunda parte, notou-se um Bayern com outro crer e atitude, mas o Villarreal aguentou-se nas maiores investidas dos bávaros, na fase de maior parada a resposta. Ao minuto 50, Müller falhou incrivelmente uma emenda à boca da baliza após remate de Gnabry e, na resposta, um belo remate de Gerard Moreno beijou o poste. O mesmo Moreno, ao minuto 61, quase aproveitou um erro colossal de Neuer, mas, com a baliza aberta, rematou antes do meio-campo, pouco ao lado.

O Bayern voltou à carga num remate de Alphonso Davies ao minuto 66 mas, quando a bola furava a coesão defensiva, estava lá Rulli para manter o 1-0, um resultado que, na verdade, também esteve perto de ser ampliado pelos da casa. Danjuma, na resposta, não teve pulmão nem engenho para concluir da melhor forma na área. A fechar, Pedraza não aproveitou um enorme trabalho de Lo Celso e rematou ao lado (86m).

Curioso ou não, é Unai Emery que volta a impor uma derrota forasteira ao Bayern na Champions. A última tinha sido a 27 de setembro de 2017, na casa do PSG… treinado por Emery (3-0).

Na próxima terça-feira, decisões finais na Allianz Arena, em Munique.

(IMAGENS ELEVEN)

Relacionados

Novo Dia CNN

5 coisas que importam

Dê-nos 5 minutos, e iremos pô-lo a par das notícias que precisa de saber todas as manhãs.
Saiba mais

Champions

Mais Champions

Patrocinados