CGD vai pagar 600 a 900 euros aos trabalhadores que recebam até 2.700 euros por mês

10 nov, 08:59
Caixa Geral de Depósitos

O banco público vai pagar entre 600 e 900 euros aos trabalhadores que recebam até 2.700 euros por mês, de forma a mitigar os efeitos da inflação, avançou um sindicato

A Caixa Geral de Depósitos (CGD) vai realizar um pagamento extraordinário de 600 a 900 euros aos trabalhadores que recebam até 2.700 euros por mês, consoante o salário de cada um, para ajudar a mitigar os efeitos da inflação, revelou o Sindicato dos Trabalhadores das Empresas do Grupo CGD (STEC) num comunicado. A transferência será feita em dezembro.

Além disso, o banco público “dará também a possibilidade de o trabalhador antecipar o recebimento do subsídio de Natal de 2023″, adianta o sindicato, que regista “positivamente esta decisão”, mas lamenta ” a sua morosidade”.

Numa altura em que a inflação ultrapassa os 10% em Portugal, o ritmo mais elevado em cerca de 30 anos, várias instituições financeiras têm avançado com apoios extraordinários aos seus trabalhadores. É o caso do BCP que anunciou na semana passada que vai pagar um apoio extraordinário de 500 euros a todos os trabalhadores “sem viatura atribuída”, em dezembro.

Já o Crédito Agrícola vai atribuir ainda este mês um apoio “pontual” de até 750 euros aos colaboradores para “fazer face ao atual contexto económico”. Ao mesmo tempo, o Santander anunciou em outubro que ia pagar mais 750 euros aos trabalhadores que ganham até 30 mil euros.

Paralelamente, também o Governo começou a pagar a 20 de outubro um cheque de 125 euros para os cidadãos não pensionistas com rendimentos até 2.700 euros mensais brutos, para ajudar a atenuar os efeitos do aumento dos preços.

Empresas

Mais Empresas

Patrocinados