Exclusivo: caso BES fica entregue a juiz júnior com três anos de experiência

6 set, 16:42

Significa isto que o processo foi retirado das mãos de Ivo Rosa

Pedro Correia, juiz "júnior" com apenas três anos de experiência, apenas nove meses como efetivo, e que recentemente foi colocado no Tribunal de Instrução Criminal de Lisboa, por onde passam os processos mais complexos e mediáticos do país, acabou de receber o maior processo de todos - o caso BES, apurou a CNN Portugal. 

O jovem magistrado, que chega da comarca de Celorico da Beira, viu esta terça-feira o Conselho Superior da Magistratura entregar-lhe, em exclusividade, a instrução do processo principal do universo BES, cuja acusação tem mais de 6.000 páginas.

A decisão, a que a CNN Portugal teve acesso, foi tomada numa reunião plenária do Conselho. 

A instrução do caso BES estava nas mãos do juiz Ivo Rosa que, entretanto, foi promovido para o Tribunal da Relação de Lisboa. Só não pode, ainda, tomar posse no tribunal superior porque tem a correr um processo disciplinar. 

Ivo Rosa perdeu o caso BES, mas continua com o processo "O negativo", conhecido por "máfia do sangue", que tem debate instrutório marcado para 3 de Outubro, sabe a CNN Portugal. 

Recorde-se que o processo BES/GES contava inicialmente com 30 arguidos - 23 pessoas e sete empresas -, mas restam agora 26 arguidos, num total de 23 pessoas e três empresas.

Este caso agrega no processo principal 242 inquéritos, que foram sendo apensados, e queixas de mais de 300 pessoas, singulares e coletivas, residentes em Portugal e no estrangeiro.

Segundo o Ministério Público (MP), cuja acusação contabilizou cerca de quatro mil páginas, a derrocada do Grupo Espírito Santo (GES), em 2014, terá causado prejuízos superiores a 11,8 mil milhões de euros.

Relacionados

Crime e Justiça

Mais Crime e Justiça

Patrocinados