«Quando tivermos os 36 pontos, não vamos tirar o pé do acelerador»

Rafael Vaz , Estádio Nacional, Oeiras
29 jan, 18:23
Taça: Filipe Martins no São Martinho-Casa Pia

Filipe Martins garante que o Casa Pia ainda não pensa em mais nada que não na permanência

O treinador do Casa Pia, Filipe Martins, na conferência de imprensa após a vitória frente ao Santa Clara (2-1), em jogo da 18.ª jornada do campeonato:

«No geral, a vitória é inequívoca. No entanto, pelo caudal de oportunidades que tivemos, e da forma como aparece o golo do empate, parecia que iria ser mais um daqueles dias em que a bola não iria entrar. Mas ficou bem patente que acreditámos até ao último segundo. Foi pena termos sofrido o empate naquele momento, mas mesmo aí é mais uma mostra de que tivemos um grande carácter. Na minha opinião o segundo golo acabou por chegar numa forma inteiramente justa.

[Jogo com o Benfica na próxima semana] Neste momento é analisar o que fizemos hoje, antes de analisarmos o próximo jogo, frente ao líder do campeonato. Vamos preparar o jogo da mesma forma, mas tal como em Leiria [na primeira volta] tentámos discutir o jogo, e se calhar num processo muito mais atrasado, sabemos que temos de ser rigorosos. Mas posso garantir, não vamos à Luz apenas a pensar no ponto. A nossa mentalidade, mesmo com os grandes, é sermos fiéis às nossas ideias. Às vezes não conseguimos, não por falta de coragem, mas porque às vezes o adversário é melhor. O que quero realçar é a grande resposta que o grupo deu, um compromisso enorme. Nos últimos dois jogos não estávamos a ser nós próprios, por uma razão inconsciente, e acho que hoje demos uma grande resposta. Agora é dar continuidade.

[Possibilidade de ficar a dois pontos do Sporting] O meu foco hoje foi, e disse isto na palestra, ganhar sete pontos. E explico porquê. Claramente o nosso objetivo era ganhar três pontos, fazer com que o nosso adversário direto não fizesse três pontos, e além disso ganhámos vantagem no confronto direto. A nossa pontuação está focada no lugar de playoff [de descida]. Se puder ficar em quinto, não escondo que prefiro, e não vamos ter medo, mas primeiro temos de atingir os nossos objetivos. Mais do que estar preocupado com o quarto lugar, estou preocupado com o nosso processo e com a distância para o lugar de playoff. Quando tivermos os 36 pontos, não vamos tirar o pé do acelerador, vamos continuar a trabalhar da mesma forma. Não estou preocupado com o Sporting ou o Benfica.»

Relacionados

Mais Lidas

Patrocinados