"É uma ameaça real”. Kush, a nova droga barata que assombra a Serra Leoa

11 abr, 15:53
Kush, a droga cada vez mais consumida entre os jovens de Serra Leoa (fonte: Getty)

Autoridades locais garante que o composto "já tem muitas variedades", o que complica o processo de desmantelamento das cadeias de distribuição

Kush é uma droga derivada dos canabinoides, de baixo custo e atualmente um dos maiores inimigos das autoridades de Serra Leoa.  A BBC entrou neste que é um dos países mais pobres do mundo em busca de descobrir o real impacto deste composto na população local. Na reportagem, o produtor de vídeos Tyson Conteh investiga a marcha implacável do kush, que está a atingir cada vez mais jovens.

De acordo com a publicação, os efeitos do kush são vários e diferem de pessoa para pessoa: "Alguns enlouquecem, outros ferem-se e muitos cometem crimes para sustentar o vício". 

Tyson Conteh conversou com Isha, uma jovem que diz que é forçada a prostituir-se para conseguir dinheiro para comprar kush. “Antes de trabalhar, fumo para perder o medo e a vergonha. Assim consigo atender vários clientes… Faz com que não me importe. Não importa com quantos, faço sexo com todos e sigo o meu caminho. (…) Fico noutro mundo”, explica Isha.

São cada vez mais os consumidores de kush a dar entrada nas alas psiquiátricas de hospitais locais e as autoridades realçam que estão no meio de uma dura batalha para tirar este psicotrópico de circulação. “Hoje já tem muitas variedades, as dinâmicas estão a mudar no que se refere ao kush, é uma ameaça real”, dizem.

Kush é um derivado de Cannabis Indica, ao contrário dos outros derivados mais comuns que são criados a partir de Cannabis Sativa. Para ser vendido, as folhas são trituradas e misturadas com vários químicos, resultando num granulado acastanhado que tem como propósito ser fumado. Ao contrário das drogas canabinoides tradicionais, os efeitos psicotrópicos deste composto tendem a ser descontrolados e com efeitos variados.

“Esta é a única opção, faço-o para aliviar o stress. (…) Quando se fuma kush, vai-se para um mundo de loucos. Perdemos a noção, então é possível que façamos qualquer coisa que nos passe pela cabeça”, diz Tindem, outro dos entrevistados pela BBC.

Novo Dia CNN

5 coisas que importam

Dê-nos 5 minutos, e iremos pô-lo a par das notícias que precisa de saber todas as manhãs.
Saiba mais

Saúde Mental

Mais Saúde Mental

Patrocinados