E se a rainha Letizia fosse vítima de violência doméstica?

25 nov, 15:28

Campanha do artista aleXsandro Palombo usa imagens de mulheres conhecidas para chamar a atenção para impunidade da violência doméstica. "São poucos os perpetradores de violência que são julgados e ainda menos os que são condenados", disse o artista

PUB

A rainha Letizia de Espanha com nódoas negras na cara. A duquesa britânica Kate Middleton com um olho inchado. A presidente da Comissão Europeia Ursula Von der Leyen com o nariz partido. Estas são algumas das imagens que fazem parte da campanha criada pelo artista italiano aleXsandro Palombo para chamar a atenção para a violência doméstica, um problema global que todos os anos afeta milhares de mulheres em todo o mundo. 

Esta quinta-feira, 25 de novembro, Dia Internacional pela Eliminação da Violência contra a Mulher, foi o dia escolhido para apresentar esta campanha com o slogan: "Ela denunciou-o mas". A frase pode terminar de formas diferente: ela denunciou-o "mas ninguém acreditou", "mas foi abandonada", "mas não foi protegida", "mas ele não foi preso", "mas mataram-na na mesma". Em qualquer caso trata-se de uma referência ao modo como tantas vezes as queixas das mulheres vítimas de violência doméstica são ignoradas, até mesmo pelas autoridades policiais e judiciais. 

PUB

 

“A violência contra as mulheres é uma violação dos direitos humanos que permanece praticamente impune. São poucos os perpetradores de violência que são julgados e ainda menos os que são condenados", disse o artista na apresentação em Múrcia, Espanha.

PUB
PUB
PUB

"Porque é que uma mulher há de denunciar a violência se após a denúncia ela não é protegida pelas instituições e acaba por ser morta? Como pode uma mulher vítima de abuso e violência ainda ter fé nas instituições? Um Estado que não protege, mas em vez disso deixa as mulheres sozinhas nas mãos de seu algoz, torna-se cúmplice silencioso. São muitas as associações de voluntários que, com pouquíssimos meios, procuram apoiar as vítimas, mas cabe à política, às instituições e ao Estado assumir essa responsabilidade", explica aleXsandro Palombo.

Marine Le Pen, Anne Hidalgo, Ursula von der Leyen, Kamala Harris, Kate Middleton, Christine Lagarde e a princesa Letizia são as figuras internacionais que são retratadas como vítimas de violência nesta campanha.

Não é a primeira vez que Palombo realiza uma campanha sobre este tema. Já no ano passado tinha denunciado a violência doméstica com uma campanha com título "Só porque sou mulher", na qual usava imagens de Michelle Obama, Angela Merkel ou Hillary Clinton, por exemplo.

PUB
PUB
PUB

A ideia de usar mulheres conhecidas é mostrar que qualquer pessoa pode ser vítima de violência doméstica, uma vez que este crime ocorre em todos os países e afeta diferentes mulheres, independentemente da sua condição sócio-económica.

Relacionados

Novo Dia CNN

5 coisas que importam

Dê-nos 5 minutos, e iremos pô-lo a par das notícias que precisa de saber todas as manhãs.
Saiba mais

Europa

Mais Europa