"Horrível": Biden acusa traficantes pela morte de imigrantes no Texas - há 50 vítimas

Agência Lusa , CV
28 jun, 19:10
Joe Biden (AP Photo)

Pelo menos 50 pessoas morreram depois de serem abandonadas, na segunda-feira, sob temperaturas de 40ºC, dentro de um camião em San Antonio, no estado norte-americano do Texas, tragédia classificada como “horrível” pelo presidente norte-americano.

Em Espanha, onde se encontra para participar na cimeira da NATO, o presidente norte-americano, Joe Biden, reagiu à tragédia de San Antonio afirmando que “a exploração de indivíduos vulneráveis para obtenção de lucro é vergonhosa”, tal como o aproveitamento político da mesma.

“A minha administração continuará a fazer todos os possíveis para impedir que contrabandistas e traficantes de seres humanos se aproveitem de pessoas que procuram entrar nos Estados Unidos”, comentou Biden.

Biden foi acusado pelo governador republicano do Texas, Greg Abbott, de ser o responsável pela tragédia, devido à sua política de fronteiras abertas.

De acordo com o presidente da câmara de San Antonio, Ron Nirenberg, as vítimas mortais eram imigrantes que “estavam provavelmente a tentar encontrar uma vida melhor”.

O chefe da polícia local, William McManus, afirmou que as autoridades foram alertadas, durante a tarde de segunda-feira, por um trabalhador que ouviu um grito de ajuda vindo do camião estacionado numa estrada remota.

Horas mais tarde, as autoridades já se tinham dirigido ao local onde encontraram 46 pessoas mortas, sendo que 16 indivíduos foram depois levados para o hospital, com elevados níveis de desidratação.

Destas 16 pessoas, quatro em estado crítico acabaram por morrer, confirmou hoje o juiz do condado de Bexar, Nelson Wolff, que adiantou que entre os mortos encontravam-se 39 homens e 11 mulheres.

 

Relacionados

E.U.A.

Mais E.U.A.

Patrocinados