Câmara do Porto aprova tarifa da água que aumenta 2,7% para consumidores

Agência Lusa , BC
16 jan, 17:47
Governo recomenda aumento da tarifa da água

Alteração da tarifa da empresa municipal Águas e Energia do Porto foi aprovada com os votos favoráveis dos vereadores do movimento independente de Rui Moreira, a abstenção do PSD, PS e CDU e o voto contra do BE

A maioria no executivo da Câmara do Porto aprovou esta segunda-feira a alteração da tarifa dos serviços de abastecimento de água e saneamento de águas residuais que, a partir de 1 de fevereiro, aumenta 2,7% para todos os consumidores.

A alteração da estrutura tarifária da empresa municipal Águas e Energia do Porto para 2023 foi aprovada com os votos favoráveis dos vereadores do movimento independente de Rui Moreira, a abstenção do PSD, PS e CDU e o voto contra do BE.

A nova tarifa "impacta todos os consumidores em 2,7%", afirmou hoje o vice-presidente da Câmara do Porto e responsável pelos pelouros do Ambiente e Transição Climática, Filipe Araújo, durante a reunião do executivo.

De acordo com Filipe Araújo, na fatura dos consumidores o novo tarifário vai contemplar uma "diminuição do custo de abastecimento de água" e um "aumento do serviço de saneamento"

"No final, [o consumidor] vai pagar mais 2,7% do que pagava até ao momento", acrescentou.

O novo tarifário entra em vigor a 1 de fevereiro.

No decorrer da discussão, a vereadora do BE, Maria Manuel Rola, criticou o executivo por não implementar a tarifa social da água.

Em resposta à vereadora, Filipe Araújo salientou que por metro cúbico, o Porto tem o "segundo sistema mais barato" em termos de capitais de distrito e o "mais barato" da Área Metropolitana do Porto.

Também o presidente da Câmara do Porto, Rui Moreira, afirmou que o tarifário do Porto "é social, mas para toda a gente".

Relacionados

País

Mais País

Patrocinados