Porque é que o café nos dá a volta à barriga? Os especialistas explicam

CNN , Por Kristen Rogers
10 abr, 16:00
Quais os feitos do café no sistema digestivo?

Para algumas pessoas, o consumo de café estimula não só a sua energia, como também os movimentos dos intestinos. Mas, apesar da popularidade desta bebida, não existem muitos dados sobre o motivo pelo qual o café faz com que muitas pessoas vão a correr para a casa de banho minutos depois de o consumirem.

"Em alguns casos, como no caso do café e dos movimentos intestinais, é provável que não tenha havido procura de respostas suficiente por parte da classe médica para merecer uma investigação séria", afirmou Kyle Staller, diretor do Laboratório de Motilidade Gastrointestinal do Massachusetts General Hospital, via e-mail.

“Pode também tratar-se de uma questão óbvia, já que não são necessárias muitas investigações para saber que o café induz movimentos intestinais, tendo em conta que faz parte da vida quotidiana de muitas pessoas.”

O efeito do café na atividade do cólon pode estar mais relacionado com alguns dos seus componentes específicos do que somente com a cafeína. 

Pode haver algo de especial no café, e a investigação que existe prova "que os pacientes têm razão", afirmou Staller, que também é professor assistente de medicina na Harvard Medical School. Alguns estudos demonstraram que beber café era mais eficaz a induzir movimentos intestinais do que beber água quente - isso tem alguma relevância, já que "a água é uma parte integrante da digestão normal, por haver grandes quantidades que são libertadas e reabsorvidas pelo nosso trato digestivo todos os dias", afirmou.

Claro que isto não significa que a ingestão adequada de água não seja essencial para a nossa saúde geral. "Cerca de 60% do nosso corpo é composto por água", afirmou, via e-mail, Jerlyn Jones, nutricionista dietista certificada e porta-voz da Academia de Nutrição e Dietética.

E, seja o café normal (com cafeína), ou seja, descafeinado, isso parece não fazer diferença nos estudos conduzidos, de acordo com outra pesquisa – que sugere que, nalguns casos, a composição do café, para além da cafeína, pode ser responsável pelos súbitos movimentos intestinais.

A identificação destes componentes e a forma como poderão interagir com o trato digestivo são ainda desconhecidas, mas eis o que os investigadores descobriram até agora.

O café pode causar contrações no cólon

O cólon experiencia três tipos de contrações que trabalham em conjunto para misturar, amolecer e, por fim, libertar as fezes. A ocorrência, o momento e a frequência destas contrações são influenciados por fatores musculares, nervosos e químicos.

O café pode estimular esta atividade motora do cólon poucos minutos após o seu consumo, com base na pesquisa limitada disponível, afirmou Staller. Doze pessoas saudáveis passaram por esta experiência num estudo de 1998, ao concordarem com a colocação de uma sonda sensorial inserida no seu colón. Durante um período de 10 horas no dia seguinte, os participantes consumiram café quente, descafeinado, água ou uma refeição numa ordem aleatória. Ambos os tipos de café (com e sem cafeína) e a refeição causaram mais contrações e pressão do cólon, em comparação com a água. O café normal foi 60% mais eficaz do que a água a estimular a atividade motora do cólon e teve um impacto 23% superior ao do descafeinado.

Vários participantes de outro estudo afirmaram que beber café lhes dava vontade de ir à casa de banho, depois de terem passado por um teste semelhante. A sua atividade no cólon aumentou nos quatro minutos que se seguiram a terem bebido café preto sem açúcar, um efeito que durou pelo menos 30 minutos.

Esses resultados provavelmente significam que o café não está a ter contacto direto com o revestimento do cólon, mas sim a afetá-lo através de um "mecanismo gastrocológico", afirmou Staller – o que significa que o café em contacto com "o revestimento do estômago desencadeia ou um sistema nervoso ou uma resposta hormonal que faz com que o cólon se comece a contrair", afirmou. "As contrações do cólon movem as fezes lá alojadas em direção ao reto e voilá -- temos o impulso de um movimento intestinal".

As melanoidinas – compostos formados durante a torrefação do café - têm fibra alimentar, o que ajuda a digestão e evita a obstipação, afirmou Jones.

Pode afetar as hormonas e o ácido estomacal

O café parece também estimular a libertação da hormona gastrina, afirmou Staller, que permite a produção de ácido gástrico (ácido estomacal). O ácido gástrico ajuda a digerir os alimentos e pode estimular a atividade do cólon. Os investigadores descobriram em 1986 que beber café com cafeína ou descafeinado afetava os níveis de gastrina de forma rápida e significativa.

Após jejuar durante a noite, um grupo de homens que participou num pequeno estudo conduzido em 2009 recebeu ou uma refeição e café preto, ou apenas uma refeição. A ingestão de café acelerou significativamente o tempo necessário para a comida sair do estômago e entrar no intestino delgado após a refeição.

“Alguns dos componentes do café também podem interagir com os recetores opióides do trato gastrointestinal", que afetam a função intestinal, acrescentou Staller.

Lacticínios e a saúde digestiva

Se é intolerante à lactose, mas ainda assim gosta do seu café com leite, essa pode ser a causa da vontade súbita de ir à casa de banho.

“Uma das formas de perceber aquilo que o leva a conseguir ir à casa de banho é beber café sem natas ou sem leite e monitorizar os seus sintomas durante uns dias”, afirmou Jones.

Embora os estudos sugiram alguns dos benefícios digestivos de beber café, será que o seu café matinal habitual deve ser aquilo que mantém o funcionamento do intestino regular? Se estiver obstipado, não há mal nenhum em beber café para ajudar a dar um empurrão, afirmou Staller.

“Mas não fique dependente disso para pôr os seus intestinos a funcionar,” afirmou Jones. “Fale com o seu médico de família se estiver com problemas em ir à casa de banho regularmente.”

Jones recomendou aumentar gradualmente o consumo de fibra na sua dieta “com frutas, vegetais, cereais, feijões, frutos secos e sementes.” O adulto americano médio consome apenas 12 a 14 gramas de fibra por dia e as Orientações Dietéticas de 2020-2025 para os americanos recomendam 25 a 30 gramas de fibra por dia para adultos".

As pessoas com propensão para ter movimentos intestinais soltos ou urgentes “poderão ter de ponderar se o café também pode contribuir para provocar essas dores de barriga desagradáveis,” afirmou Staller. 

Vida Saudável

Mais Vida Saudável

Patrocinados