Sobe para 43 o número de mortes no atentado num centro educacional em Cabul

Agência Lusa , DCT
3 out, 05:56
Cabul (AP Photo/Ebrahim Noroozi)

Este bairro tem sido atingido por ataques nos últimos anos, e desde o regresso ao poder dos talibãs, em agosto de 2021

O balanço de um atentado num centro educacional em Cabul, na sexta-feira, subiu para 43 mortos e 83 feridos, anunciou hoje a missão da ONU no Afeganistão.

O anterior abalanço apontava para 35 mortos e 82 feridos.

O atentado foi cometido por um bombista suicida e vitimou estudantes que estavam a preparar-se para os exames.

O atentado vitimou maioritariamente raparigas.

A explosão ocorreu no distrito de Dasht-e-Barchi de Cabul ocidental, uma área predominantemente muçulmana xiita onde vive a minoria hazara, de origem turca e mongol.

Este bairro tem sido atingido por ataques nos últimos anos, e desde o regresso ao poder dos talibãs, em agosto de 2021.

Um ramo regional do grupo extremista Estado Islâmico tem reivindicado vários ataques contra os hazaras, que consideram hereges.

A população do Afeganistão é maioritariamente sunita.

O atentado foi condenado pelo secretário-geral da ONU, António Guterres, que pediu ao regime talibã que proteja os direitos de todas as pessoas, "independentemente da origem étnica ou do género”.

Ásia

Mais Ásia

Patrocinados