Chile: buraco no deserto de Atacama duplica de tamanho. Já tem 50 metros de diâmetro

8 ago, 12:41
Buraco no deserto da Atacama

Em pouco mais de uma semana, o buraco passou de 25 para 50 metros de diâmetro. Tem tamanho suficiente para "engolir" o Arco do Triunfo. Autoridades ainda não sabem o que originou o seu aparecimento

O buraco no deserto de Atacama no Chile, que apareceu no passado dia 30 de julho, duplicou de tamanho e tem agora 50 metros de diâmetro, escreve a agência Reuters. Um tamanho suficiente para "engolir" o Arco do Triunfo, um dos monumentos históricos de Paris (França). Mas não só. O Cristo Redentor, imagem de marca do Rio de Janeiro (Brasil), também encaixa, na perfeição, neste buraco com 200 metros de profundidade.

Na proximidade do buraco encontra-se a Mina Alcaparros, na comuna de Tierra Amarilla, que pertence à província de Copiapó. O aumento do tamanho do buraco levou as autoridades a determinarem a suspensão dos trabalhos nas minas circundantes da área.

Quando o buraco apareceu, o autarca da região, Cristóbal Zúñiga, explicou que este se encontrava “perto da Mina Alcaparros, que faz parte da Mina Candelária” - uma grande mina de cobre localizada no norte do Chile, na região do Atacama. Na verdade, representa uma das maiores reservas de cobre do Chile e do mundo.

O Serviço Nacional de Geologia e Mineração (Sernageomin) do Chile continua a investigar a origem do fenómeno, junto à mina explorada pela empresa canadiana Lundin Mining (LUN.TO), e ainda não sabe o que originou o seu aparecimento, escreve a Reuters. 

Além de suspenderem os trabalhos na mina, as autoridades também avançaram que iam dar início a um "processo sancionatório", mas não revelaram nenhum pormenor sobre o tema, nem os motivos ou as consequências.

Segundo a Reuters, na semana passada a companhia canadiana afirmou que o buraco não afetava os seus trabalhadores, nem a comunidade e que também estava a investigar a causa do mesmo. A Lundin Mining (LUN.TO) tem 80% da empresa e o restante é propriedade da japonesa Sumitomo Corporation.

Mundo

Mais Mundo

Patrocinados