Abel Ferreira: «Por isso é que eu sou treinador e vocês são jornalistas»

4 out, 10:50
Abel Ferreira no Palmeiras-São Paulo

Palmeiras venceu Botafogo de Luís Castro e aumentou a vantagem no topo da classificação, mas o treinador português apareceu «zangado» na conferência de imprensa

Abel Ferreira fez as contas à classificação do Brasileirão depois da vitória do Palmeiras sobre o Botafogo de Luís Castro (3-1) que deixou a sua equipa com uma vantagem de dez pontos no topo da classificação quando faltam apenas nove jornadas para o final, mas a conferência de imprensa ficou marcada por uma resposta rispida do treinador português a uma pergunta de um jornalista.

Mais uma vez, o Palmeiras acabou o jogo reduzido a dez, desta vez por expulsão de Zé Rafael, por acumulação de amarelos. A pergunta do jornalista até foi no sentido positivo, perguntando ao treinador qual o segredo para a equipa não acusar a desvantagem em campo. Abel Ferreira respondeu de forma seca.

«Por isso sou treinador e vocês são jornalistas. Se quiserem ser treinadores, vão à CBF, fazem o curso e sentam-se aqui no meu lugar», atirou.

Quanto às contas do Brasileirão, numa altura em que o Palmeiras soma mais dez pontos do que o Internacional, Abel Ferreira diz que ainda faltam nove finais. «Já me habituei que no Brasil, e já disse aos jogadores que não se deixem levar pelo que lêem. Aqui ganham os jogos antes de os fazer. Eu só conheço uma forma de ganhar, dentro de campo. Há pouco tempo tivemos uma final entre uma equipe brasileira e uma estrangeira e toda imprensa já tinha dito que tinham ganho [em referência ao São Paulo na Taça sul-americana]. O respeito pelo adversário tem que começar por treinadores, jogadores e vocês da imprensa. No futebol aprendi que tudo é possível. Às vezes, se não respeitamos os adversários, depois saem as coisas ao contrário», destacou.

Nesse sentido, o treinador diz que, apesar da vantagem confortável, não pode haver relaxamento na ponta final. «Não vamos mudar uma vírgula daquilo que dissemos desde que entramos no início da competição, tínhamos objetivos claros na Copa do Brasil e Libertadores e fomos eliminados da forma que fomos. No Brasileiro temos nove finais, vamos encarar com esse equilíbrio, vontade e qualidade dos jogadores, que mais uma vez mostraram qualidade em todos os níveis, técnica, tática, física e mental», acrescentou.

No jogo da última madrugada, Abel Ferreira surpreendeu ao lançar o lateral Mayke para o ataque e a verdade é que o defesa foi determinante, ao marcar o golo da reviravolta diante do Botafogo. «Já disse que gosto de ter jogadores que fazem mais de uma posição. Todos quando entram não fazem nada no jogo que não tenham feito no treino. Se ele está naquela posição é que na opinião da equipe técnica e do treinador é ele que está neste momento na melhor forma. Não tenho problema nenhum em meter qualquer jogador em qualquer função. (Mayke) Fez um grande jogo, poderia ter feito o segundo golo», destacou ainda.

Veja a conferência quente de Abel Ferreira:

Relacionados

Brasil

Mais Brasil

Patrocinados