Brasil proíbe venda de iPhones sem carregador (um dia antes de a Apple apresentar quatro novos iPhones)

CNN Portugal , FMC
6 set, 20:35
Telemóvel. Anton Novoderezhkin/TASS/Getty Images

Desde o iPhone 12 que a marca norte-americana decidiu deixar de incluir carregador e fones, alegando questões ambientais

Os modelos de iPhone do 12 em diante vão ter a venda suspensa no Brasil, uma vez que as caixas dos telemóveis já não trazem carregadores.  

A decisão de deixar de incorporar nas caixas os adaptadores já foi tomada há algum tempo e desde aí que é controverso, sendo que a Apple não é única marca que o faz. As autoridades brasileiras têm procurado reverter esta prática através de processos às mais diversas fabricantes, levando agora o castigo a um novo patamar.  

O Ministério da Justiça brasileiro abriu o processo em dezembro passado sobre este problema, formalizando esta terça-feira a medida de proibição. Além disso, a marca será obrigada a pagar uma multa de cerca de 12 milhões de reais (cerca de dois milhões de euros).  

A decisão de deixar de fornecer os carregadores nas caixas aquando da compra de um novo telemóvel já não é novidade e é, de facto, um transtorno para quem não tem em casa os adaptadores necessários, obrigando a que tenham de gastar mais dinheiro ao adquiri-los à parte. Segundo a Senacon (Secretaria Nacional do Consumidor) trata-se de uma "prática discriminatória sobre os consumidores realizada de forma deliberada", cita a Folha de S. Paulo.  

No seu site, a Apple justifica a decisão "como parte dos esforços da marca para neutralizar as emissões de carbono até 2030", potenciado a reutilização dos acessórios por parte dos consumidores.  

Ainda assim, a própria marca não deixa de assumir que há quem não possua aparelhos passíveis de reutilização, frisando no site que "se precisar de novos adaptadores de energia ou fones de ouvidos da Apple, esses estão disponíveis para compra." 

Como tal, a Senacon repudia estes argumentos ambientais, notando que esta decisão apenas transfere para o consumidor o encargo de compra separada.  A suspensão de venda ocorre um dia antes de a Apple apresentar mundialmente os mais recentes modelos do iPhone (serão quatro, segundo os leaks conhecidos: iPhone 14 Pro Max, iPhone 14 Pro, iPhone 14 Max e iPhone 14).

Brasil

Mais Brasil

Patrocinados