PS/Braga questiona caso dos convites falsos para Rampa da Falperra

Agência Lusa , WL
27 mai, 22:27
Câmara Municipal de Braga (foto: T. Kearney/ Flickr)

Em causa a edição 2024 da Rampa da Falperra, uma prova de automobilismo que decorreu de 17 a 19 de maio, em Braga. A organização terá detetado a circulação de convites falsos para a zona VIP e a GNR foi chamada ao local.

A bancada do PS na Câmara de Braga sugeriu hoje o eventual afastamento provisório de funções do diretor de comunicação do município, face a “suspeitas” de envolvimento num caso de falsificação de convites para a Rampa da Falperra.

Falando na reunião quinzenal do executivo, a vereadora socialista Sílvia Sousa disse que “as suspeitas são muito graves” e defendeu que é “urgente e incontornável” que a Câmara apure “tudo o que se passou”.

Sublinhou que o diretor de comunicação “dá a cara em nome do município”, pelo que admitiu que, eventualmente, deveria ser afastado de funções, até esclarecimento cabal da situação.

Na resposta, o presidente da Câmara, Ricardo Rio, disse que a situação não ocorreu no desempenho das funções que o visado exerce no município, sendo antes “algo do seu foro privado”.

Acrescentou que o município não vai suspender um colaborador por “alegadas suspeitas, que decorrem da sua vida privada e que não estão provadas”.

“A Câmara não investiga a esfera da vida privada dos seus colaboradores”, acrescentou, lembrando ainda o princípio da presunção da inocência”.

Em causa a edição 2024 da Rampa da Falperra, uma prova de automobilismo que decorreu de 17 a 19 de maio, em Braga.

A organização terá detetado a circulação de convites falsos para a zona VIP e a GNR foi chamada ao local.

O caso foi comentado nas redes sociais e num programa da Rádio Universitária do Minho, apontando como responsável o diretor de comunicação do município de Braga, Ricardo Gomes, que é também piloto e que participou na Rampa.

Contactado pela Lusa, Ricardo Gomes disse que já apresentou queixas por difamação e que pediu ao presidente da Câmara para regressar ao seu lugar de origem, na InvestBraga.

“Para que não afete o bom nome do município de Braga, instituição que sempre respeitei e à qual me dediquei afincadamente”, acrescentou.

Segundo o presidente da Câmara, o Clube Automóvel do Minho, responsável pela organização da Rampa da Falperra, já fez queixa em tribunal contra incertos pelo aparecimento de credenciais falsas, sendo agora necessário aguardar pelos resultados da investigação.

Partidos

Mais Partidos

Patrocinados