"Ele não gosta de nós, nós também não gostamos dele": o adeus do Kremlin a Boris Johnson

7 jul, 11:11
Dmitry Peskov, porta-voz do Kremlin (AP)

Boris Johnson tem sido um assumido apoiante de Volodymyr Zelensky

O porta-voz do Kremlin, Dmitry Peskov, pronunciou-se esta quinta-feira sobre a crise política de Boris Johnson, noticia a agência Reuters. Porém, o governo russo não encara a situação no Reino Unido como "uma prioridade".

Questionado sobre Boris Johnson numa habitual conferência de imprensa, Peskov disse aos jornalistas que Moscovo está atenta à "crise governamental" no Reino Unido, acrescentando: "Sobre o próprio Sr. Johnson, ele não gosta muito de nós, e nós também não gostamos muito dele". 

Boris Johnson tem sido um assumido apoiante de Volodymyr Zelensky, tendo visitado Kiev já por duas vezes desde o início da invasão russa da Ucrânia, a 24 de fevereiro. 

“Gostaríamos de esperar que, mais uma vez, pessoas profissionais cheguem ao poder no Reino Unido e entendam a conveniência de resolver os problemas existentes através do diálogo”, disse Peskov.

“Mas, por enquanto, isso é pouco provável”, concluiu.

O primeiro-ministro do Reino Unido não resistiu às mais de 50 demissões no seu executivo governamental e concordou em demitir-se como líder do partido conservador ainda esta quinta-feira, avança a imprensa britânica.

Europa

Mais Europa

Patrocinados