Hamache fala em jogadores «revoltados» e Boavista avança com queixa-crime

7 out, 20:36
Yanis Hamache (Boavista)

Futebolista francês rumou ao Dnipro no início de setembro e fala em «problemas» com «uma pessoa do clube», garantindo que vai «colocar provas e mensagens». Clube reagiu, dizendo que Hamache «colocou em causa a honorabilidade» de dirigentes e ex-colegas

O futebolista francês Yanis Hamache, que no início de setembro deixou o Boavista rumo aos ucranianos do Dnipro, depois de a transferência ter falhado em agosto, garantiu esta sexta-feira que vai explicar nos próximos dias a sua saída dos axadrezados e fala em «problemas» e em razões relacionadas com «uma pessoa do clube».

Hamache, que jogou pela última vez pelo Boavista ante o Santa Clara, tendo deixado o relvado emocionado, em lágrimas, acrescentou mesmo que vai deixar «provas» e «mensagens com a pessoa em causa» que, diz, não respeita os adeptos e quebra o moral de atletas do clube.

«Caros adeptos do Boavista, até ao final da semana vou explicar-vos a minha escolha relativamente à minha saída do Boavista e todos os problemas que a acompanham. Esta escolha foi feita em grande parte por causa de uma pessoa do clube que certamente destruirá a vossa ambição porque, com todos os esforços que os jogadores fazem, essa pessoa não respeita os jogadores», pode ler-se, na parte inicial da mensagem de Hamache, através da rede social Instagram.

«Vou colocar todas as provas e as mensagens com a pessoa em causa, que quebra o moral de muitos jogadores do Boavista e que não respeita os adeptos. Quero colocar provas de alguns jogadores que estão atualmente no clube e que estão revoltados com essa pessoa, porque não respeita as suas famílias», continuou Hamache, concluindo que estará «sempre do lado dos adeptos, não do outro lado». «Apesar do que passei por dois anos, dei tudo de mim em campo», rematou Hamache.

Clube avança com queixa-crime

Horas depois das frases de Hamache, a SAD do Boavista reagiu em comunicado esta noite, anunciando que vai avançar com uma queixa-crime contra o gaulês.

«Tendo em conta as afirmações falsas e caluniosas do atleta Yanis Hamache proferidas numa rede social, a Boavista FC, Futebol SAD anuncia que vai avançar judicialmente com uma queixa-crime contra o referido jogador», refere o Boavista, em comunicado, acrescentando que «o atleta em questão colocou em causa não só a honorabilidade de uma instituição centenária e dos seus dirigentes, como também de ex-colegas de equipa, staff e equipa técnica, algo que é revelador, antes de mais, de uma enorme estultice e de uma clara ausência de honestidade – e que ajudam a explicar os motivos de não fazer parte do atual plantel», explicam os axadrezados.

Artigo atualizado às 20h46, com a reação do Boavista

Relacionados

Patrocinados