Alemanha detém funcionário dos serviços de informação suspeito de partilhar segredos de Estado com a Rússia

23 dez 2022, 09:34
BND, serviços de informação exterior da Alemanha (AP)

A detenção acontece após avisos por parte das autoridades alemãs, que alertaram que a espionagem russa poderia aumentar devido à invasão da Ucrânia e consequente conflito diplomático com o Ocidente

A Alemanha deteve um funcionário dos serviços de informação exterior do país, suspeito de partilhar segredos de Estado com a Rússia este ano.

O homem, identificado como Carsten L, foi detido pelas autoridades em Berlim esta quarta-feira. O cidadão alemão, funcionário do Serviço Federal de Informações (ou Bundesnachrichtendienst, BND), é suspeito de traição.

“Em 2022, partilhou informações que lhe foram transmitidas no decurso do seu trabalho com uma agência de informação da Rússia. O conteúdo é considerado um segredo de Estado", esclareceram os procuradores federais em comunicado, citado pela Reuters.

A detenção acontece após avisos por parte das autoridades alemãs, que alertaram que a espionagem russa poderia aumentar devido à invasão da Ucrânia e consequente conflito diplomático com o Ocidente.

O BND iniciou a sua própria investigação, revelou o seu líder, Bruno Kanz, que alertou as autoridades após fortes suspeitas da prática de crimes contra o Estado. "Com a Rússia, estamos a lidar com um ator impiedoso e com vontade de ser violento", referiu. O BND recusou divulgar mais pormenores até que a investigação esteja concluída.

A detenção ocorre após a expulsão de 40 “espiões russos” por parte do governo alemão desde abril.

A última vez que um funcionário dos serviços de informação alemães tinha sido detido foi em 2014, por partilhar segredos com os Estados Unidos. Markus R acabou condenado a oito anos de prisão, em 2016.

Europa

Mais Europa

Patrocinados