Cancelado acampamento de verão do BE por razões de segurança

Agência Lusa , FMC
14 jul, 21:40
Catarina Martins, BE (António Pedro Santos/ LUSA)

Catarina Martins destaca que é importante "a solidariedade com quem está pelo país a combater os fogos"

A coordenadora do BE anunciou esta quinta-feira o cancelamento do ‘Acampamento Liberdade’, uma iniciativa dos jovens do Bloco no centro do país, que teve o parecer negativo da Proteção Civl por não estarem reunidas condições de segurança.

Numa mensagem em vídeo publicada nas redes sociais do BE, Catarina Martins disse que o BE trabalhou com as autoridades no sentido de garantir a segurança do evento mas, adiantou, "afinal a Proteção Civil acha que essas condições não estão reunidas", pelo que o acampamento foi cancelado.

"Temos de cancelar pela segurança de todas as pessoas, e em solidariedade com quem está pelo país a combater os fogos", disse Catarina Martins, afirmando esperar que esta iniciativa regresse em breve, já que não se realiza presencialmente desde 2019 devido à pandemia.

“Encontraremos outros espaços de convívio e fortaleceremos a luta pela justiça climática”, acrescentou.

A iniciativa deveria arrancar esta quinta-feira e decorrer até segunda-feira, no parque de Campismo de São Gião, em Oliveira do Hospital (Coimbra).

No site de inscrição, prometiam-se “quatro dias de debate, luta, camaradagem, música, dança e festa”.

Na parte dos debates, estavam previstas, entre outras, intervenções da deputada Mariana Mortágua e da vereadora em Lisboa Beatriz Gomes Dias na sexta-feira, do líder parlamentar Pedro Filipe Soares no sábado e da coordenadora Catarina Martins no domingo.

Também esta quinta-feira, o Chega anunciou o cancelamento do seu festival de verão, que deveria decorrer entre os próximos dias 29 e 31 por "não ser possível prever com antecedência como vai estar a situação climatérica".

Em comunicado, o partido de extrema-direita justifica o cancelamento com "o cenário de incêndios que assola o país" e a declaração do estado de contingência decretado pelo Governo até domingo.

O Governo decidiu esta quinta-feira prolongar de sexta-feira para domingo a situação de contingência em Portugal Continental devido às previsões meteorológicas, com temperaturas que podem ultrapassar os 45º em algumas partes do país, e ao risco de incêndio.

A situação de contingência corresponde ao segundo nível de resposta previsto na lei da Proteção Civil e é declarada quando, face à ocorrência ou iminência de acidente grave ou catástrofe, é reconhecida a necessidade de adotar medidas preventivas e ou especiais de reação não mobilizáveis no âmbito municipal.

Oito distritos de Portugal continental mantêm-se sob aviso vermelho, o mais grave, devido ao tempo quente, com mais de uma centena de concelhos em perigo máximo de incêndio rural, segundo o Instituto Português do Mar e da Atmosfera.

Relacionados

Partidos

Mais Partidos

Patrocinados