Billie Eilish explica que ter síndrome de Tourette é “esgotante”

CNN , Lisa Respers
23 mai, 22:20
Billie Eilish

Cantora fala sobre como é viver com síndrome de Tourette, perturbação neurológica crónica visível através de tiques involuntários, de movimentos ou vocais, que por serem sem sentido nem relação com o contexto causam tipicamente estranheza em quem os vê.

Se passar tempo suficiente com Billie Eilish, poderá reparar nos seus tiques.

A cantora falou sobre ter síndrome de Tourette numa entrevista com David Letterman, para a sua série na Netflix “O próximo convidado dispensa apresentações”.

Eilish, que foi diagnosticada aos 11 anos com aquele distúrbio neurológico, que pode causar vocalizações incontroláveis ​​e indesejadas e/ou movimentos repetitivos, explicou que as pessoas às vezes não compreendem o que está a acontecer.

"A maneira mais comum de as pessoas reagirem é rirem-se, porque acham que eu estou a tentar ser engraçada", disse. "E eu fico sempre incrivelmente ofendida com isso.”

A vencedora do Grammy, de 20 anos, afirmou que outros artistas partilharam com ela que também têm síndrome de Tourette, mas garantiu que "não os divulgaria, porque eles não querem falar sobre isso".

Eilish disse que, embora alguns dos seus tiques tenham diminuído, ela ainda tem alguns mais subtis.

"São coisas que você nunca notaria se estivesse apenas a conversar comigo", afirmou Eilish. "Mas para mim eles são esgotantes."

Billie Eilish afirmou que está feliz em falar sobre o assunto, pois tudo é “interessante” para si. E disse ainda que não tem tiques quando está a desempenhar num espetáculo. "Quando eu estou a movimentar-me, não tenho tiques nenhuns", concluiu.

Novo Dia CNN

5 coisas que importam

Dê-nos 5 minutos, e iremos pô-lo a par das notícias que precisa de saber todas as manhãs.
Saiba mais

Música

Mais Música

Patrocinados