Homem de 90 anos devolve livro que requisitou quando tinha 14 anos

CNN Portugal , HCL
13 ago, 11:46
Alfarrabista

Não vai, contudo, ter de pagar alguma multa, já que a biblioteca decidiu eliminar todas as dívidas pendentes

Um livro requisitado de uma biblioteca pública há quase 80 anos foi finalmente devolvido depois de o dono “temporário”, agora com 90 anos, o ter encontrado enquanto estava a limpar a casa.

Bob Jablonski cresceu em Pavonia, na cidade norte-americana de Jersey. Frequentou o Liceu Ferris e formou-se em 1949. Em 1947, aos 14 anos de idade, Bob visitou a biblioteca escolar e requisitou o livro ‘Hitler’ de Oden Rudolph, um romance que advertia o mundo sobre Adolf Hitler.

Foi só recentemente que Jablonski descobriu o livro enquanto reorganizava a sua casa de família. Querendo intensamente devolver o livro, Jablonski contactou a biblioteca para iniciar o processo de devolução.

Os trabalhadores ficaram ansiosamente curiosos para ver o estado do livro e saber mais detalhes sobre a como era a biblioteca em 1947. Jablonski não se lembra dos detalhes exatos, mas devolveu o livro em perfeitas condições, com o seu cartão de referência original.

Em Março de 2021, a biblioteca da cidade de Jersey eliminou as multas em atraso, tornando-a a maior instituição de isenção de multas e taxas no Estado de Nova Jersey. O Conselho de Administração da Biblioteca votou a favor desta mudança de política para reduzir as barreiras e proporcionar igualdade de acesso para todos. 

"A Biblioteca Pública Livre da Cidade de Jersey decidiu ficar livre de multas quando nos apercebemos de que estávamos a perder clientes que poderiam ter ficado a dever dinheiro por livros que perderam há anos atrás", disse a diretora Kate Davis. "Queremos pessoas na biblioteca, e não queremos que as multas desencorajem ninguém de voltar a visitar-nos". 

Ao abrigo desta recente mudança de política, a biblioteca removeu todas as multas pendentes por livros e outros materiais em atraso e recebeu uma série de retornos pendentes desde o seu início. Ainda assim, os bibliotecários do departamento de Empréstimos da Biblioteca disseram não haver livros tão antigos como o de Jablonski.

"Se alguém se encontrar numa situação semelhante à do Sr. Jablonski, não se preocupe em dever milhares de dólares em multas - mesmo após 70 anos, o Sr. Jablonski devolveu o livro sem dever nada, e se quiser também pode fazê-lo", afirma Kate Davis.

E.U.A.

Mais E.U.A.

Patrocinados