Benfica volta a golear Sporting, agora na Taça da Liga Feminina

25 jan, 21:45
Futebol feminino: Benfica-Sporting (MIGUEL A.LOPES/LUSA)

Águias somam sexto dérbi seguido a vencer e fazem parcial de 9-1 em apenas quatro dias

O Benfica voltou a vencer o Sporting em dérbi de futebol feminino. Depois da goleada na Taça de Portugal por 5-0, as águias deram nova demonstração de superioridade e bateram as leoas por 4-1 na primeira mão da meia-final da Taça da Liga.

O primeiro minuto de jogo foi exemplificativo do que se passou no restante do jogo. Aos 13 segundos, o Benfica esteve muito perto de marcar e aos 53 segundos (1) teve nova grande oportunidade para 0 1-0.

A entrada deu energia e confiança às águias e deixou todas as dúvidas do lado leonino. A cadência de oportunidades não foi tão grande no resto do tempo, mas a supremacia do Benfica nunca esteve em causa. Mais rápidas, mais ágeis, mais inteligentes na leitura do jogo, as jogadoras do Benfica foram melhores que as rivais em todos os itens.

Cloé Lacasse, por exemplo, superiorizou-se quase sempre no um para um e deixou Ana Borges muitas vezes pregada no relvado. O 1-0 foi assim. Uma jogada de Lacasse pela esquerda, um cruzamento para Jéssica Silva, intervenção de uma defesa leonina, mas com a bola a ficar no Benfica de novo para Cloé Lacasse receber a bola de volta e a só ter de encostar o passe de Catarina Amado. Havia 17 minutos e, repete-se, não havia dúvidas nenhumas sobre qual era a melhor equipa em campo.

O Sporting tentava responder com a exploração do espaço atrás da defesa encarnada, mas nem Ana Capeta, nem Chandra Davidson conseguiram alvejar a baliza encarnada. A melhor ocasião leonina surgiu mesmo num erro de Rute que a guarda-redes do Benfica ainda conseguiu emendar.

Assim, foi com alguma naturalidade que o primeiro tempo fechou em 2-0: o Benfica recuperou uma bola no meio-campo rival, Kika Nazareth atacou a linha defensiva contrária, abriu em Jéssica Silva na direita e esta, com um passe soberbo, descobriu Cloé Lacasse para o bis da canadiana.

O segundo tempo não trouxe um Sporting melhor do que o Benfica, mas trouxe um Sporting melhor. Mais agressivo e com Capeta e Chandra Davidson ativas no ataque. A canadiana viria mesmo a reduzir, após uma bola perdida na área do Benfica, aos 55 minutos.

A diferença mínima perdurou pouco, com Jéssica Silva a materializar essa maior qualidade encarnada na cara de Seabert: o 3-1 chegou aos 69 minutos.

A expulsão de Fátima Dutra, com dois amarelos seguidos, deixou o Sporting numa posição ainda mais delicada. O rival aproveitou, Cloé Lacasse entrou na área pela direita, serviu Kika Nazareth e a médio rematou para o 4-1.

A eliminatória parece resolvida e nem é tanto pelo resultado. É pela qualidade que as duas equipas apresentam nesta altura. O Benfica venceu o sexto dérbi feminino seguido ao Sporting e em quatro dias saiu com um parcial de 9-1 frente ao eterno rival.

Benfica

Mais Benfica

Patrocinados