Veríssimo: «Não vai ser este resultado que vai abalar a fé que tenho»

David Marques , Estádio da Luz, Lisboa
15 jan, 21:09

Treinador do Benfica após o empate com o Moreirense

Nélson Veríssimo, treinador do Benfica, em declarações aos jornalistas após o empate com o Moreirense na 18.ª jornada da Liga:

«Tivemos mais domínio e ocasiões de golo, mas faltou-nos alguma eficácia nas ocasiões que tivemos.

O Moreirense, dentro da estratégia que teve, criou-nos algumas dificuldades, pela forma como o bloco estava junto e com um posicionamento baixo. Nem sempre conseguimos contrariar isso para esticar aquela linha de cinco defesas e em muitos momentos devíamos ter feito mais movimentos de ataque à profundidade, mesmo sabendo que a distância entre a linha defensiva e o guarda-redes seria curta.

O Moreirense foi eficaz e concretizou uma das duas ocasiões que teve perto da nossa baliza. Logo a seguir reagimos e marcámos. Estamos frustrados pelo resultado e agora há que analisar este jogo e perspetivar o próximo com o Arouca.»

[Mantém a confiança na equipa?]

«A confiança é a mesma. Obviamente, já sabíamos que a nossa tarefa é difícil e pode ainda ficar mais difícil. Temos consciência das dificuldades, mas não abdicamos de um dos nossos objetivos, que é a conquista do título nacional.»

[Benfica anda tem margem de erro? O que há a fazer para melhorar?]

«É óbvio que a margem de erro ainda é menor. Sabemos que não a temos e não vale a pena bater na mesma tecla. Mas temos de olhar para este processo como um todo e não podemos apontar apenas uma falha a este jogo com o Moreirense. Mas isso é olhar da mesma forma como contra o Paços, em que ganhámos e nem tudo estava bem.»

[Benfica exagerou nos cruzamentos? Mais Benfica de coração do que de cabeça?]

«Concordo. Em muitos momentos insistimos nos cruzamentos, principalmente à direita. Os centrais estavam numa posição de conforto. Não vamos tirar essa forma de jogar da nossa equipa, mas em muitas situações isso ocorreu porque não tivemos o ataque à profundidade que devíamos ter dito.

Queria sublinhar que não vai ser este resultado que nos vai abalar ou vai abalar a fé que tenho e a crença de que temos capacidade para melhorar. Vemos muito potencial nesta equipa, mas obviamente que os resultados têm de surgir. O nosso foco mantém-se e agora é direcionar o foco para o jogo com o Arouca.

[Sobre Rafa e Paulo Bernardo. Rafa sem espaço e Paulo Bernardo mais interventivo. O que pediu ao avançado]

«Coletivamente, o que pedimos à equipa foi termos uma entrada forte. Nos primeiros 10 a 15 minutos marcámos uma posição relativamente ao que queríamos no jogo. A espaços conseguimos fazê-lo. Tivemos o domínio do jogo, como era expectável.

À medida que o tempo vai passando, mentalmente a equipa do Moreirense galvaniza-se porque está a ter sucesso nas suas ações defensivas e a nossa equipa sente que está a chegar, que cria algumas situações, mas que não consegue concretizar. E o passar do tempo pode causar algum desconforto. Mas de uma forma global os jogadores criaram oportunidades suficientes para fazer golo.»

Novo Dia CNN

5 coisas que importam

Dê-nos 5 minutos, e iremos pô-lo a par das notícias que precisa de saber todas as manhãs.
Saiba mais

Benfica

Mais Benfica

Patrocinados