Beber pelo menos 4 chávenas de determinados chás pode reduzir o risco de diabetes tipo 2

CNN , Kristen Rogers
24 set, 11:00
Chá

Beber chá preto, verde ou oolong pode ter mais benefícios além de um pequeno impulso energético - uma determinada quantidade pode reduzir o risco de desenvolver diabetes tipo 2, descobriu uma nova pesquisa.

Beber pelo menos quatro chávenas de qualquer um destes chás por dia tem sido associado a um risco 17% menor de desenvolver diabetes tipo 2 durante um período médio de 10 anos. A investigação, que ainda não foi publicada numa revista científica, será apresentada esta semana na Reunião Anual da Associação Europeia para o Estudo da Diabetes, em Estocolmo.

A relação entre beber chá e o risco de diabetes tipo 2 já foi estudada anteriormente, mas os resultados têm sido inconsistentes, disse Xiaying Li, o primeiro autor da investigação e um estudante de pós-graduação na Universidade de Ciência e Tecnologia de Wuhan, na China.

"O nosso estudo mostrou que a associação entre o consumo de chá e (diabetes tipo 2) dependia da quantidade de chá consumida. Só o consumo suficiente de chá pode mostrar efeitos clínicos", disse Li por e-mail. "Com base nas nossas descobertas, aconselho o público a consumir mais chá no seu dia a dia, se for caso disso."

Os autores estudaram, pela primeira vez, 5199 adultos sem historial de diabetes tipo 2, que tinham participado no China Health and Nutrition Survey (CHNS). O CHNS é um estudo prospetivo que examina a economia, as questões sociológicas e a saúde dos residentes de nove províncias chinesas. Foram recrutados em 1997 e acompanhados até 2009. No início do estudo, os participantes forneceram informações sobre fatores de estilo de vida como hábitos alimentares e de consumo de bebidas, exercício, tabagismo e consumo de álcool.

Inicialmente, os investigadores descobriram que os bebedores de chá e os não-bebedores no seu estudo tinham um risco semelhante de obter diabetes tipo 2.

Mas quando os investigadores decidiram analisar se a quantidade consumida entre os bebedores de chá fez a diferença ao realizarem uma revisão sistemática de 19 estudos de grupo envolvendo mais de 1 milhão de adultos de oito países, os resultados foram diferentes - quanto mais chávenas de chá verde, oolong ou chá preto bebiam diariamente, menor era o risco de desenvolverem diabetes tipo 2. As medidas rastreadas nestes estudos foram se os participantes bebiam menos de uma chávena de chá por dia, uma a três chávenas por dia, ou quatro ou mais.)

Os autores alertaram que a sua pesquisa não prova que beber chá reduziu o risco de diabetes tipo 2, mas sugere que beber chá provavelmente contribui para tal, de acordo com um comunicado de imprensa. Também fizeram saber que confiaram nas avaliações dos participantes sobre o seu próprio consumo de chá e não puderam excluir a possibilidade de o estilo de vida não medido e os fatores fisiológicos poderem ter afetado os resultados.

Especialistas que não estiveram envolvidos na investigação concordaram com o reconhecimento dos autores das suas lacunas na investigação atual.

"É possível que as pessoas que bebem mais chá evitem beber ou bebam menos frequentemente bebidas açucaradas ou equivalentes mais nocivas, ou que tenham outros comportamentos de saúde que as levem a ter menores riscos de diabetes tipo 2", disse Naveed Sattar, professor de medicina metabólica da Universidade de Glasgow, em comunicado.

"As descobertas precisam de ser consideradas com uma grande dose de ceticismo (ou uma chávena de chá)", disse Kevin McConway, professor emérito de estatísticas aplicadas na Universidade Aberta do Reino Unido, em comunicado. "O problema com as conclusões da meta-análise é que o importante está sempre nos pormenores, e nós não temos os pormenores. Que estudos foram incluídos? Qual era a sua qualidade? Quais as pessoas, de que países, foram estudados?"

Mais pesquisas devem ser feitas para determinar exatamente como o chá verde, preto ou oolong - e a quantidade consumida - pode afetar o risco de diabetes tipo 2, disse Li em comunicado de imprensa.

"Componentes particulares no chá, como os polifenóis, podem reduzir a concentração de glicose no sangue inibindo a atividade de α-glucosidase e/ou inibindo a atividade de outras enzimas, mas uma quantidade suficiente da substância bioativa é necessária para ser eficaz", disse Li.

Os polifenóis são substâncias encontradas em muitas plantas e dão a algumas flores, frutas e legumes a sua cor, de acordo com o Instituto Nacional do Cancro. Os polifenóis têm propriedades antioxidantes, o que pode ajudar a prevenir ou atrasar danos celulares no corpo. As substâncias bioativas são nutrientes ou não-nutrientes em alimentos que afetam o funcionamento do corpo.

A mensagem a reter é que as escolhas de estilo de vida são importantes para gerir o risco de diabetes tipo 2, disse em comunicado Duane Mellor, nutricionista e professor sénior da Universidade de Aston, em Birmingham, no Reino Unido. Mellor não esteve envolvido na pesquisa.

Além de manter a chaleira do chá ao lume, o exercício regular, a ingestão de frutas, legumes e cereais suficientes e a utilização  de edulcorantes alternativos também têm sido associados a um menor risco de desenvolver diabetes tipo 2 ou a uma melhor gestão da doença.

Saúde

Mais Saúde

Patrocinados