Crédito à habitação. Novembro traz mais um aumento na prestação que tem de pagar ao banco - e não será o último

1 nov, 12:00
Imobiliário em Portugal (Getty Images)

Se o seu contrato for revisto este mês, prepare-se para um aumento da prestação a pagar ao banco. Confira as simulações e encontre o seu caso

A taxa de inflação continua a subir em Portugal e na zona euro. Em outubro ultrapassou os 10%, face ao mesmo mês do ano passado. Para tentar travar esta subida que, para já, parece não ter fim, também em outubro o Banco Central Europeu (BCE) voltou a subir as taxas de juro e colocou a sua principal taxa nos 2%. Há três meses a mesma taxa era de 0%. 

A história não é nova. Tem vindo a repetir-se, mês após mês. Os preços sobem, as taxas de juro sobem. E os mercados antecipam esta tendência.

Não foi assim com surpresa que as taxas Euribor em outubro tenham registado uma nova subida face ao mês anterior. Desde o início do ano a história tem sido sempre esta e se a Euribor a três meses já aumentou quase dois pontos percentuais, a Euribor a seis meses, a mais utilizada no crédito à habitação em Portugal, já leva uma subida de mais de 2,5 pontos percentuais. Já a mesma taxa a 12 meses aumentou mais de três pontos percentuais desde janeiro.

O resultado é uma enorme subida nas prestações que os portugueses que têm crédito à habitação têm de pagar todos os meses ao banco. Este mês não será diferente e quem tiver o seu contrato revisto em novembro vai sentir isso mesmo

Os aumentos podem ir de um valor ligeiramente inferior a 30 euros por mês até a uma subida superior a 230 euros. Tudo depende do montante de capital em dívida e do indexante utilizado. Mas é certo que haverá subidas.

Quanto vai subir a prestação de crédito à habitação em novembro

Empréstimos a 30 anos com 1% de spread

Empréstimo de 25 mil euros
Euribor a 6 meses   Euribor a 12 meses
Está a pagar 76,98   Está a pagar 75,05
Vai pagar 105,36   Vai pagar 114,07
Aumento 28,38   Aumento

39,02

 

Empréstimo de 50 mil euros
Euribor a 6 meses   Euribor a 12 meses
Está a pagar 153,78   Está a pagar 150,1
Vai pagar 210,72   Vai pagar 228,14
Aumento 56,94   Aumento 78,04

 

Empréstimo de 75 mil euros
Euribor a 6 meses   Euribor a 12 meses
Está a pagar 230,67   Está a pagar 225,15
Vai pagar 316,08   Vai pagar 342,21
Aumento 85,41   Aumento 117,06

 

Empréstimo de 100 mil euros
Euribor a 6 meses   Euribor a 12 meses
Está a pagar 307,55   Está a pagar 300,2
Vai pagar 421,44   Vai pagar 456,28
Aumento 113,89   Aumento 156,08

 

Empréstimo de 125 mil euros
Euribor a 6 meses   Euribor a 12 meses
Está a pagar 384,44   Está a pagar 375,25
Vai pagar 526,8   Vai pagar 570,35
Aumento 142,36   Aumento 195,1

 

Empréstimo de 150 mil euros
Euribor a 6 meses   Euribor a 12 meses
Está a pagar 461,33   Está a pagar 450,3
Vai pagar 632,16   Vai pagar 684,41
Aumento 170,83   Aumento 234,11

Aumento não acaba em novembro

E já é seguro dizer que o aumento das Euribor em outubro não será o último até porque o Banco Central Europeu já garantiu que irá continuar a subir as suas taxas de juro. Aliás, em dezembro haverá uma nova reunião para tomar decisões de política monetária, o que, na prática, quer dizer que haverá nova subida de juros.

Até lá, não será surpreendente que as taxas Euribor acompanhem o movimento levando a uma nova subida das taxas médias e uma nova subida na prestação a pagar ao banco para os detentores de crédito à habitação cujos contratos sejam revistos no último mês do ano.

Relacionados

Economia

Mais Economia

Patrocinados