Brittney Griner: «Continuo sem perceber como a canábis apareceu no meu saco»

27 jul 2022, 19:03
Brittney Griner

Basquetebolista norte-americana está a ser julgada na Rússia por posse de canábis

A basquetebolista norte-americana Brittney Griner disse esta quarta-feira em Moscovo, onde está a ser julgada em tribunal, que levou canábis medicinal para a Rússia por erro e que nunca foi sua intenção contrabandear droga.

«Continuo sem perceber como [a canábis] apareceu no meu saco. Não tinha intenção de infringir a lei russa [...] e se tiver de avançar uma explicação para a forma como foi parar ao meu saco, diria que foi por estar apressada a arrumar as minhas coisas», disse Grinner no tribunal de Khimki, Moscovo, onde está a ser julgada desde o início deste mês.

A basquetebolista de 31 anos é considerada uma das melhores jogadoras do mundo, está agora a ser julgada na sequência da detenção, em fevereiro, no aeroporto de Moscovo, por estar na posse de cigarros eletrónicos à base de canábis, alegadamente prescritos por médico.

A bicampeã olímpica pelos Estados Unidos disse em tribunal que utiliza canábis medicinal de forma legal nos Estados Unidos, com prescrição, durante os dias de folga, para aliviar as múltiplas dores físicas ligadas à prática intensiva de basquetebol.

Brittney Grinner disse ainda não ter seguido as recomendações das autoridades norte-americanas, de não viajar para a Rússia neste período, porque «não queria deixar cair" a sua equipa naquele país.

Relacionados

Patrocinados