Israel conclui muro de ferro com a Faixa de Gaza

Agência Lusa , DCT
7 dez 2021, 18:42
Israel conclui 'muro de ferro' com a Faixa de Gaza
Israel conclui 'muro de ferro' com a Faixa de Gaza

A estrutura inclui uma parte subterrânea, para impedir o cruzamento de túneis entre o enclave e território israelita, e uma porção instalada no mar “e ligada a um sistema de armamento controlado à distância”

PUB

Israel anunciou esta terça-feira a conclusão da barreira que separa o país da Faixa de Gaza, o enclave palestiniano governado pelo Hamas, mais de três anos após o início da construção deste 'muro de ferro' repleto de tecnologias.

Na cerimónia que assinalou o fim da sua construção, o ministro da Defesa Benny Gantz congratulou-se por esta barreira “constituir um ‘muro de ferro’ (…) entre a organização terrorista [referência ao Hamas] e os residentes” do sul de Israel.

PUB

A barreia tem um comprimento de 65 quilómetros e é provida com centenas de câmaras, radares e outros equipamentos. “Este projeto tecnologicamente avançado e inovador vai fornecer um sentimento de segurança aos cidadãos israelitas”, assegurou Gantz, citado num comunicado do seu gabinete.

A estrutura inclui uma parte subterrânea, para impedir o cruzamento de túneis entre o enclave e território israelita, e uma porção instalada no mar “e ligada a um sistema de armamento controlado à distância”, segundo o texto. Em certas zonas, a barreira inclui proteções em betão.

PUB
PUB
PUB

Inimigos desde 2007

Israel impôs um bloqueio total à Faixa de Gaza desde 2007, quando o movimento islamita Hamas assumiu o poder no enclave.

Desde 2008 que os dois inimigos se envolveram em quatro guerras. A última, em maio de 2021, provocou 260 mortos em Gaza devido aos bombardeamentos israelitas, incluindo diversos combatentes, segundo as autoridades locais. A polícia e o exército referiram-se a 13 mortos em Israel, entre eles um soldado, na sequência dos disparos de ‘rockets’ provenientes do território palestiniano.

“Vamos permanecer vigilantes para contrariar qualquer tentativa do Hamas de atingir cidadãos israelitas, sobretudo no que diz respeito aos disparos de ‘rockets’”, afirmou Gantz.

Dois milhões de palestinianos vivem em Gaza, um reduzido território assolado pela pobreza e confinado por Israel, Egito e o mar Mediterrâneo.

O Estado judaico também construiu uma barreira composta por grandes parcelas de betão para separar o seu território da Cisjordânia, outro território palestiniano ocupado pelo exército israelita desde 1967. Israel também ergueu um muro de aço na sua fronteira com o Egito.

PUB
PUB
PUB

Uma newsletter para conversarmos - Decisão 22

Envie-nos as suas questões e sugestões de temas, responderemos pela caixa do correio

Saiba mais

Mundo

Mais Mundo

Patrocinados