Banca da zona euro endurece padrões de concessão de crédito no 3.º trimestre

Agência Lusa , DCT
25 out, 11:04
Banco Central Europeu (GettyImages)

Os bancos tornaram mais rigorosos os seus padrões de empréstimo às empresas "num contexto de abrandamento económico e de crescentes receios de recessão", disse o BCE

O Banco Central Europeu (BCE) observa que os bancos tornaram muito mais rigorosos os padrões para conceder empréstimos a empresas e famílias para a compra de casa no terceiro trimestre, foi esta terça-feira anunciado.

Na sequência do último inquérito aos empréstimos bancários, o BCE informou esta terça-feira que 19% dos bancos inquiridos afirmaram ter tornado as condições de crédito mais rigorosas para as empresas no terceiro trimestre (contra 16% no segundo trimestre).

O BCE indica que 32% dos bancos inquiridos disseram ter tornado as condições dos empréstimos às famílias para a compra de casa mais restritivas (contra 24% no segundo trimestre).

Em relação ao inquérito o banco central refere ainda que 21% dos bancos da zona euro endureceu as condições dos empréstimos ao consumo no segundo trimestre (contra 9% no segundo trimestre).

O BCE começou a aumentar as taxas de juro em julho pela primeira vez em onze anos e voltou a aumentá-las em setembro, elevando-as para 1,25%.

O Conselho do BCE reúne-se na quinta-feira para decidir sobre um novo aumento do preço do dinheiro, em 75 pontos base, segundo as previsões dos mercados, para conter a inflação de quase 10% na zona euro.

Os bancos tornaram mais rigorosos os seus padrões de empréstimo às empresas "num contexto de abrandamento económico e de crescentes receios de recessão", disse o BCE.

Os bancos também veem riscos para as perspetivas económicas e para empresas individuais e setores industriais, e têm menos tolerância ao risco.

As normas de crédito são orientações ou critérios internos dos bancos para a aprovação de empréstimos.

Com o aumento das taxas de juro, os custos de financiamento dos bancos e a sua situação do balanço também tiveram impacto no aperto das condições de concessão de empréstimos às empresas.

Os bancos da zona euro planeiam tornar as condições dos seus empréstimos empresariais, hipotecários e ao consumo mais rigorosas no quarto trimestre.

A procura de empréstimos empresariais ou linhas de crédito cresceu no terceiro trimestre à medida que os custos de produção subiram, os inventários aumentaram devido à queda da procura e como medida de precaução contra estrangulamentos.

Os aumentos das taxas de juro já estão a começar a reduzir a procura de hipotecas e crédito ao consumo das famílias.

O BCE conduziu o inquérito, que realiza quatro vezes por ano para melhor compreender os empréstimos bancários, entre 16 de setembro e 04 de outubro, junto de 153 bancos da zona euro.

Economia

Mais Economia

Patrocinados