Avião da Qantas emitiu pedido de socorro a meio do voo e perdeu um motor, mas aterrou em segurança em Sydney

18 jan, 10:14
Avião da Qantas (EPA/JEREMY NG AUSTRALIA AND NEW ZEALAND OUT)

Os passageiros relatam ter ouvido uma "explosão" a meio do voo, mas desconheciam a gravidade da situação até ao momento da aterragem

Um avião da empresa aérea australiana Qantas Airways, com 145 passageiros a bordo, aterrou em segurança no aeroporto de Sydney esta quarta-feira, após ter emitido um pedido de socorro enquanto sobrevoava o Oceano Pacífico. 

O Boeing 737-800 partiu de Auckland, na Nova Zelândia, às 14h:30 locais (2:30 em Portugal continental), uma hora mais tarde do que o previsto. O alerta foi lançado duas horas depois, devido a "problemas com um dos dois motores" do avião. 

De acordo com um comunicado da Qantas, o motor em questão foi desligado pelo piloto e a viagem prosseguiu até ao aeroporto de Sydney com apenas um motor em funcionamento.

"Embora as paragens de motores de voo sejam raras, e naturalmente preocupantes para os nosso passageiros, os nossos pilotos estão treinados para gerir a situação em segurança", garantiu a companhia aérea, acrescentando que também os aviões "estão concebidos para voar durante um período prolongado com apenas um motor". 

Perto do momento da aterragem, o pedido de socorro foi reduzido para um alerta "PAN" (possible assistance needed, traduzível como "possível assistência necessária"). Ainda assim, o aeroporto de Sydney adianta que todas as equipas de emergência foram colocadas em alerta, incluindo bombeiros, ambulâncias e polícia. 

O avião acabou por aterrar em segurança às 15:26 da hora local (5:26 em Portugal continental), num momento registado por curiosos e jornalistas e posteriormente partilhado nas redes sociais. 

Os passageiros relatam ter ouvido uma "explosão" a meio do voo, mas desconheciam a emissão do alerta de socorro até ao momento da aterragem. 

"Ouvimos uma pequena explosão e depois alguma turbulência, e foi só isso. Pensámos que era algo estranho", conta um dos passageiros, que só se apercebeu da dimensão do problema quando ligou o telemóvel e recebeu 18 notificações de chamadas perdidas da esposa. 

A Qantas é considerada uma das companhias aéreas mais seguras do mundo. O voo QF144 foi seguido por mais de 130.000 pessoas no site Flightradar24.com e bateu recordes: é agora o voo mais seguido de sempre na plataforma.

Mundo

Mais Mundo

Patrocinados