Piloto pendura-se na janela do cockpit para recuperar telemóvel de passageiro

CNN , Tamara Hardingham-Gill
19 nov, 17:09
Piloto

Esquecer o telemóvel em casa é uma coisa, mas deixá-lo num aeroporto pouco antes de embarcar num voo é outra bem diferente. Foi precisamente isto que aconteceu a um passageiro em Los Angeles

Um passageiro da Southwest Airlines viu-se numa infeliz situação depois de se ter esquecido do seu telemóvel numa área de embarque no aeroporto de Long Beach, em Los Angeles, Estados Unidos.

E quando outro passageiro que apanhava um outro voo o viu e notificou a tripulação, o embarque já tinha terminado e o avião já se tinha começado a movimentar.

No entanto, o pessoal de terra rapidamente trabalhou em conjunto para garantir que o telefone fosse devolvido em segurança ao seu proprietário.

Num vídeo partilhado pela companhia aérea, um piloto é visto inclinado para fora da janela do cockpit, de modo a agarrar o telemóvel perdido que os trabalhadores do aeroporto lhe estavam a tentar fazer chegar.

As imagens mostram um trabalhador a fazer uma tentativa infrutífera de saltar e entregar o telemóvel ao piloto, antes de um segundo funcionário entrar em cena e, finalmente, conseguir entregá-lo.

De acordo com Chris Perry, porta-voz da Southwest Airlines, o passageiro que descobriu o telefone tinha estado a conversar com o seu proprietário pouco tempo antes, pelo que pôde avisar a tripulação do voo em que viajavam.

Quando os agentes de operações perceberam que o voo em questão já estava totalmente embarcado, entraram em contacto com o comandante.

"O comandante sugeriu imediatamente que os agentes de operações em terra tentassem entregar o telefone para que ele o devolvesse ao cliente", disse Perry à CNN. "O resto foi registado em vídeo!"

O vídeo foi publicado no Dia Mundial da Bondade, um feriado internacional criado para promover a bondade em todo o mundo, juntamente com uma mensagem usando a hashtag #WorldKindnessDay. Não é ainda claro quando é que as imagens foram gravadas.

Certo é que acontece depois da viajante turca Rumeysa Gelgi, a mulher viva mais alta do mundo, ter partilhado uma publicação da sua viagem de avião da Turquia para São Francisco, que só se tornou possível quando a Turkish Airlines retirou vários lugares para que ela pudesse descansar confortavelmente numa maca durante a viagem de 13 horas em setembro.

Relacionados

E.U.A.

Mais E.U.A.

Patrocinados