Governo austríaco oferece 1.000 euros aos contribuintes como resposta ao descontentamento pela subida da inflação

14 jun, 16:41
Karl Nehammer

Com esta medida, as famílias e empresas vão receber seis mil milhões de euros em benefícios diretos, além de 22 mil milhões de euros de ajudas até 2026 através da diminuição dos impostos.

O governo da Áustria prometeu aos contribuintes o pagamento de uma quantia até 1.000 euros em descontos, mais subsídios, como resposta ao descontentamento generalizado em torno do aumento da inflação.

O anúncio foi feito esta terça-feira pelo chanceler austríaco, Karl Nehammer, numa altura em que o país enfrenta uma subida da inflação que está a provocar um descontentamento generalizado entre os austríacos, cerca de seis meses após a escolha de Nehammer para suceder a Sebastian Kurz, o que se está a refletir na popularidade do governo.

Com esta medida, as famílias e empresas vão receber seis mil milhões de euros em benefícios diretos, além de 22 mil milhões de euros de ajudas até 2026 através da diminuição dos impostos.

"Queremos dar às pessoas a segurança de que precisam em tempos difíceis. Nesse sentido, temos um novo pacote de medidas, no valor de 28 mil milhões de euros. Com medidas imediatas e reformas estruturadas do sistema tributário, os austríacos vão recuperar o dinheiro que lhes foi retirado pela inflação!", escreveu o chanceler austríaco, na sua conta oficial no Twitter.

Portugal com a taxa de inflação mais alta desde 1993

Em Portugal, ainda esta terça-feira, o Instituto Nacional de Estatística anunciou que a variação homóloga do Índice de Preços no Consumidor (IPC) foi 8,0% em maio de 2022, uma taxa superior em 0,8 pontos percentuais (p.p.) à observada no mês anterior e a mais elevada desde fevereiro de 1993.

“A variação homóloga do Índice de Preços no Consumidor (IPC) foi 8,0% em maio de 2022, taxa superior em 0,8 pontos percentuais à observada no mês anterior e a mais elevada desde fevereiro de 1993”, informou o INE, confirmando assim os valores que tinha avançado na estimativa rápida divulgada em 31 de maio.

Relacionados

Novo Dia CNN

5 coisas que importam

Dê-nos 5 minutos, e iremos pô-lo a par das notícias que precisa de saber todas as manhãs.
Saiba mais

Europa

Mais Europa

Patrocinados