Há 17 anos, 52 pessoas iam de metro ou autocarro para o trabalho em Londres. Morreram num ataque terrorista

CNN
7 jul, 07:30

Eis alguns factos sobre os atentados terroristas que ocorreram em Londres, no dia 7 de julho de 2005, realizados por extremistas islâmicos ligados à Al Qaeda. Estes ataques mataram 52 pessoas e feriram mais de 700.

Cronologia

(todas as horas apresentadas foram registadas segundo o horário de verão britânico)


7 de julho de 2005


8h50 - Três atentados suicidas ocorrem no metropolitano de Londres. Os locais visados são:

- um comboio perto da estação de Liverpool Street, onde morreram sete pessoas;

- um comboio perto da estação de Edgware Road, onde morreram seis pessoas;

- um comboio que fazia o percurso entre as estações de King's Cross e Russell Square, onde morreram 26 pessoas.

9h47 - Uma quarta bomba explode, num autocarro de dois andares, em Tavistock Place. Este ataque matou 13 pessoas.

12h – Tony Blair, o primeiro-ministro britânico, afirma numa declaração pública, que as explosões "bárbaras" ocorridas em Londres foram, provavelmente, ataques terroristas.

12 de julho de 2005 – Uma fonte diz à CNN que mais de uma dúzia de bombas que não tinham explodido foram encontradas num carro na estação de Luton, no norte de Londres.

13 de julho de 2005 – Foram identificados três dos quatro homens-bomba: Shehzad Tanweer (Aldgate), Hasib Hussain (Tavistock Square) e Mohammed Siddique Khan (Edgware Road).

Da esquerda para a direita, Mohammed Sidique Khan, de boné branco, Shahzad Tanweer, de t-shirt preta, e Germaine Lindsay, de chapéu preto, a entrarem na estação de metro de King's Cross

14 de julho de 2005 - O quarto bombista é identificado como Germaine Morris Lindsay. Ele foi o responsável pelo ataque nas estações de King's Cross e Russell Square.

21 de julho de 2005 – Bombistas tentam detonar os engenhos explosivos em quatro locais em Londres, mas as bombas não rebentam.

11 de maio de 2006 - O governo britânico divulga dois relatórios sobre os ataques.

7 de julho de 2009 – No quarto aniversário dos atentados é inaugurado, em Hyde Park, o Memorial do 7 de julho, como forma de homenagem às vítimas.

6 de maio de 2011 – É divulgado um relatório médico britânico que iliba os serviços de emergência por não terem respondido com prontidão aos atentados.

30 de abril de 2012 – Surgem documentos internos da Al Qaeda. Estes fornecem detalhes sobre o planeamento do ataque por parte de um cidadão britânico, Rashid Rauf. Este foi morto no Paquistão, em 2008, num ataque com drones.

Setembro de 2018 –  Foi inaugurado, em homenagem às vítimas dos atentados, o “Memorial Tavistock Square Gardens”.

Europa

Mais Europa

Patrocinados