Ataque com explosivos mata oito polícias na Colômbia

2 set, 23:12
Bandeira da Colômbia manchada de vermelho (Imagem Getty)

Presidente já prestou condolências às famílias das vítimas. O incidente aconteceu no oeste do país, numa região controlada por dissidentes das extintas Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia

Um ataque com explosivos matou oito polícias na Colômbia, esta sexta-feira, no oeste da Colômbia. A notícia está a ser avançada pela agência AFP e pelo próprio presidente colombiano, Gustavo Petro.

No Twitter, Petro dá conta de "um ataque com explosivos que matou oito agentes em San Luis, Huila". O chefe de estado colombiana expressa "solidariedade com suas famílias". 

De acordo com a imprensa colombiana, no local já estão vários elementos das autoridades, mas ainda não se sabe quem ou qual o motivo por trás do incidente. Os polícias terão sido surpreendidos por disparos e explosivos por volta das 15:30 (21:30, em Portugal).

Fontes policiais citadas pela agência Reuters, avança que os funcionários foram mortos quando o veículo em que viajavam foi atingido por explosivos. Petro não nomeou os autores do ataque, mas os chamados dissidentes das antigas Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (FARC) atuam naquela área, de acordo com as mesmas fontes.
 
Estes grupos de dissidentes rejeitam o acordo de paz negociado pelos antigos líderes das FARC com o regime e contam com cerca de 2.400 combatentes, segundo o governo.
 
Vários comandantes das antigas FARC foram mortos recentemente, muitos em combates ocorridos na Venezuela. Este conflito colombiano entre o governo, as guerrilhas de esquerda, grupos paramilitares de direita e gangues de narcotraficantes já provocou a morte de pelo menos 450 mil pessoas entre 1985 e 2018 sozinho.

Mundo

Mais Mundo

Patrocinados