Myanmar: Dezenas de pessoas encontradas carbonizadas dentro de veículos

Agência Lusa , DCT
25 dez 2021, 16:51
Carros incendiados em Myanmar
Carros incendiados em Myanmar

Mais de 1.300 civis foram mortos em confrontos nos últimos 10 meses

PUB

Cadáveres de cerca de 30 pessoas, incluindo mulheres e crianças, foram encontrados este sábado em veículos carbonizados em Myanmar, de acordo com um oficial rebelde e uma ONG, que acusam a Junta Militar pelas mortes.

As imagens dos corpos surgiram este sábado nas redes sociais, revelando dois camiões e um carro incendiados numa estrada em Hpruso, no leste, contendo os corpos sem vida de cerca de 30 pessoas.

PUB

Um oficial rebelde contra a Junta Militar, que tomou o poder por um golpe de Estado, da Forças de Defesa do Povo, disse ter encontrado os veículos este sábado de manhã.

"Quando fomos verificar a área esta manhã, encontrámos 27 cadáveres queimados em dois camiões", disse o rebelde, corroborando o testemunho de outra pessoa que também disse ter visto dezenas de corpos sem vida.

Também o Observatório de Testemunhas de Myanmar informou este sábado que "35 pessoas, incluindo crianças e mulheres, foram queimadas e mortas pelos militares, na sexta-feira, no município de Hpruso".

Mais de 1.300 civis foram mortos em confrontos nos últimos 10 meses

PUB
PUB
PUB

O porta-voz da Junta Militar, Zaw Min Tun, disse que vários confrontos eclodiram em Hpruso, na sexta-feira, quando os soldados imobilizaram sete viaturas que se movimentavam de “forma suspeita”, levando à morte de várias pessoas.

Banyar Khun Aung, diretor do grupo de defesa dos Direitos Humanos Karenni, reagiu dizendo tratar-se de “um crime hediondo” e condenado o massacre “como um crime contra a humanidade”.

Myanmar mergulhou no caos desde o golpe de 1 de fevereiro, após um golpe de Estado que levou ao poder uma Junta Militar que pôs fim à transição democrática, que durava há uma década.

Nos últimos 10 meses, mais de 1.300 civis foram mortos em confrontos, segundo várias organizações, que relatam casos de tortura e execuções extrajudiciais.

Membros de ONG desaparecidos

A organização internacional Salvem as Crianças anunciou hoje que dois seus funcionários em Myanmar estão desaparecidos, depois de os restos mortais carbonizados de mais de 30 pessoas terem sido encontrados em veículos incendiados no leste do país.

PUB
PUB
PUB

"Temos a confirmação de que a sua viatura particular foi atacada e incendiada", num ataque - na sexta-feira, no estado de Kayah, no leste do país – atribuído à Junta Militar, disse a organização de defesa dos direitos das crianças, num comunicado.

Relacionados

Uma newsletter para conversarmos - Decisão 22

Envie-nos as suas questões e sugestões de temas, responderemos pela caixa do correio

Saiba mais

Ásia

Mais Ásia

Patrocinados