Eslováquia
45'
1 - 0
Ucrânia

"Um dos grandes enigmas": arqueólogos amadores desenterram misterioso objeto romano

CNN , Emily Blumenthal
1 jun, 09:00
Dodecaedro romano encontrado em Inglaterra

Arqueólogos amadores desenterraram, em Inglaterra, um dos maiores dodecaedros romanos já encontrados, mas o mistério permanece em torno daquilo para que o objeto realmente foi usado.

O objeto de 12 lados é um dos apenas 33 que existem na Grã-Bretanha romana e um dos cerca de 130 no mundo. É considerado “um dos grandes enigmas da arqueologia”, segundo o Norton Disney History and Archaeology Group, um grupo amador sediado na região britânica de Lincolnshire, onde foi encontrado em junho.

Medindo cerca de oito centímetros (três polegadas) de diâmetro, o dodecaedro é oco e composto por 12 buracos de tamanhos variados.

O objeto de 1.700 anos está em exibição no Lincoln Museum desde 4 de maio e até o início de setembro.

“É um verdadeiro prazer ter o dodecaedro Norton Disney a juntar-se a nós… a poucos passos de onde foi encontrado”, diz Andrea Martin, responsável pelas exposições e interpretações do museu, num comunicado à imprensa do Conselho do Condado de Lincolnshire. “Fazer com que a abertura da exposição coincida com o Festival de História de Lincoln é uma verdadeira conquista.”

O comunicado descreve o dodecaedro como “um dos maiores exemplos” descobertos.

No entanto, os especialistas ainda não sabem exatamente para o que é que os romanos usavam o dodecaedro.

“É completamente único”, diz Richard Parker, responsável pelo Norton Disney History and Archaeology Group, acrescentando que nenhum objeto semelhante foi encontrado. O arqueólogo amador diz que, ao contrário de outros dodecaedros, este não está danificado.

“O nosso está absolutamente em condições fabulosas. Está completo, sem danos e claramente foi considerado de grande valor por quem o fez e por quem o usou”, diz Parker. “Portanto, deve ter havido uma razão muito importante para que tenha sido depositado no solo da forma como foi.”

Um raro dodecaedro romano foi encontrado em Lincolnshire, Inglaterra, em 2023, e está em exibição no Lincoln Museum. Norton Disney History and Archaeology Group

Richard Parker diz à CNN que não há descrições do dodecaedro na literatura romana e que eles não foram representados pictoricamente em mosaicos. Existem também vários recursos que tornam difícil discernir qual era a finalidade pretendida. Todos os dodecaedros têm tamanhos diferentes, o que significa que não foram usados ​​para medição, disse ele. Por não estar danificado e sem sinais de desgaste, é improvável que tenha sido uma ferramenta, acrescentou Parker.

O grupo de Parker, entretanto, tem uma teoria funcional.

“Provavelmente eram algum tipo de objeto religioso ou ritual”, diz. “Os romanos eram muito supersticiosos e geralmente exigiam sinais que lhes permitissem tomar decisões nas suas vidas diárias.”

Uma indicação que apoia essa ideia é que o objeto foi encontrado perto de uma pequena estatueta de um deus cavaleiro romano com “fortes ligações religiosas”, explica Parker. A estatueta foi descoberta em 1989 por detetores de metais e é “frequentemente encontrada em templos”.

A organização planeia voltar ao local da escavação ainda este ano para realizar novas pesquisas, que Parker espera que ajudem a estabelecer o contexto sobre como a área foi usada. Richard Parker diz estar otimista de que o mistério será resolvido porque este dodecaedro foi encontrado numa área de escavação arqueológica, enquanto “muitos dos que foram encontrados há 200 ou 300 anos não tinham contexto de onde foram encontrados”.

“É uma história bastante complexa de contar e que estamos apenas a começar a descobrir”, acrescenta.

Ciência

Mais Ciência

Patrocinados