Evangelista: «Na segunda parte procurámos minimizar estragos»

5 ago, 23:59
Armando Evangelista no Benfica-Arouca

Benfica-Arouca, 4-0 (reportagem)

Armando Evangelista, treinador do Arouca, em declarações aos jornalistas após o jogo com o Benfica no Estádio da Luz para a 1.ª jornada da Liga 2022/23:

«O jogo perspetivava-se difícil. Sendo um momento embrionário que o Benfica está a passar, sendo que neste início de época está a apresentar boas exibições, com a presença de bastante público nas bancadas. Sabíamos o que queríamos provocar ao Benfica, no aproveitamento dos espaços que o Benfica iria conceder. Conseguimos ocupá-los, mas não fomos pragmáticos. Depois da expulsão de Mateus Quaresma o jogo ficou resolvido.

«Parece-me que depois da expulsão do Quaresma o jogo fica resolvido. Era importante minimizar estragos e foi isso que procurámos fazer. Fizemos uma segunda parte sofrida, aproveitando para consolidar um segundo sistema tático que tem vindo a ser trabalhado.

Fica aqui um amargo de boca. Segundo ano a jogar na Luz no início do campeonato. Os mesmos intervenientes e a jogar em inferioridade numérica. Parece-me que há um exagero na expulsão, mas não é isso que retira o mérito ao Benfica.»

[Opinião sobre a expulsão]

«Temos um jogador atrás da linha da bola e outro a chegar. Parece-me exagerada. Não faz sentido. Mas se o critério for este daqui para a frente, tudo bem.»

[Sente que o Arouca pode ter dado um passo em frente apesar da derrota pesada?]

«Até me parece mais. Sendo um jogo de grau de dificuldade elevado para início da época, acaba por ser um batismo perfeito. Houve algumas alterações no plantel. Jogadores que jogaram pela primeira vez nesta Liga. Foi bom para sentirem as dificuldades e a agressividade que esta Liga tem, um teste para sentir o pulso desta Liga.

Sabíamos que ia ser muito difícil apanhar o Benfica com a onda em que está, mas foi positivo.»

Benfica

Mais Benfica

Patrocinados