Jovem australiano acusado de imprimir uma arma de fogo funcional em 3D

CNN , Hilary Whiteman
19 jun, 15:00
Arma de plástico criada numa impressora de 3D. Foto: Polícia australiana

Arma de plástico é capaz de disparar 15 balas com um único puxão do gatilho

Um jovem australiano foi acusado de crimes com armas de fogo depois de a polícia ter apreendido uma arma que terá fabricado em casa com uma impressora 3D.

Depois de executar um mandato de busca na casa do adolescente de 18 anos no início de junho, a polícia na Austrália Ocidental encontrou a arma e uma série de outras armas de fogo.

“Apesar de se assemelhar a um brinquedo, esta arma de fogo tem a capacidade de causar danos graves dentro da nossa comunidade”, relatou o detetive sénior Sgt. Blair Smith. “É muito preocupante que este homem tenha sido capaz de fabricar esta arma de fogo em casa com uma impressora 3D e materiais de fácil acesso”.

De acordo com a filial da CNN Nine News, a arma de plástico é capaz de disparar 15 balas com um único puxão do gatilho. A polícia alega que a arma levou dois dias a ser fabricada com materiais que custaram menos de 40 dólares australianos (26 euros), relatou a Nine News.

No ano passado, o governo da Austrália Ocidental propôs a alteração das leis das armas para ilegalizar o fabrico de armas de fogo de plástico 3D. Nos termos da proposta, uma pena máxima de 10 anos aplicar-se-ia a qualquer pessoa apanhada com planos ou instruções sobre como as fabricar.

Na Austrália, os cidadãos estão proibidos de possuir armas automáticas, e a posse de todas as outras armas é rigorosamente regulamentada e restrita a pessoas com mais de 18 anos com uma licença válida. As leis foram introduzidas em 1996 após um homem armado ter disparado contra turistas em Port Arthur, uma antiga prisão colonial na Tasmânia, matando 35 pessoas.

O massacre horrorizou o público australiano e o governo rapidamente reforçou as regras sobre a posse de armas de fogo. Foi iniciada uma amnistia de armas, que encorajou as pessoas a entregarem armas nas esquadras de polícia locais de forma anónima e sem penalização. Juntamente com um esquema de recompra de armas, a ação retirou cerca de 640.000 armas de circulação.

Desde então, têm sido anunciadas amnistias de curto prazo e, de acordo com o governo, cerca de 57.000 armas foram entregues num período de apenas três meses durante a última amnistia nacional em 2017. Em julho do ano passado, a amnistia nacional de armas tornou-se uma prática permanente.

O adolescente na Austrália Ocidental foi acusado de ofensas, incluindo o fabrico de armas de fogo e munições sem licença, e posse de uma arma proibida. Consequentemente, deverá comparecer em tribunal na próxima semana.

A Austrália é frequentemente considerada um exemplo de como o controlo decisivo de armas de fogo permite reduzir as mortes por armas de fogo. O último tiroteio em massa na Austrália foi em 2018, quando sete pessoas foram mortas numa propriedade em Perth, na Austrália Ocidental. Foi a pior execução em massa no país durante 22 anos.

De acordo com o website sobre política de armas, a taxa de homicídios com armas na Austrália é 33 vezes inferior à dos Estados Unidos.

Novo Dia CNN

5 coisas que importam

Dê-nos 5 minutos, e iremos pô-lo a par das notícias que precisa de saber todas as manhãs.
Saiba mais

Mundo

Mais Mundo

Patrocinados