Príncipe Carlos nega ter questionado "quão escuro" ia ser o neto Archie

29 nov 2021, 12:59
Príncipe Carlos, Príncipe Harry e Archie (SussexRoyal/Instagram)
Príncipe Carlos, Príncipe Harry e Archie (SussexRoyal/Instagram)

Autor de novo livro alega que conversa sobre o tom de pele do primogénito dos duques de Sussex foi entre o príncipe Carlos e a duquesa da Cornualha. Clarence House fala em "pura ficção"

PUB

O gabinete do príncipe Carlos negou as alegações que davam conta de que teria sido o pai do príncipe Harry a questionar "quão escuro" seria o neto Archie.

De acordo com o jornal The Guardian, que cita um porta-voz da Clarence House, as alegações são "ficção e não haverá mais comentários".

PUB

A resposta oficial surge depois de o jornalista e autor americano Christopher Andersen ter publicado o livro "Brothers And Wives: Inside The Private Lives of William, Kate, Harry and Meghan" ("Irmãos e mulheres: dentro das vidas privadas de William, Kate, Harry e Meghan", em tradução livre) - que chega às bancas esta terça-feira - onde reproduz um suposto diálogo entre o príncipe Carlos e a duquesa da Cornualha sobre o filho dos duques de Sussex.

No livro, Andersen escreve que Carlos pergunta à mulher: "Questiono-me, como será a criança?".

Camila terá respondido que seria "absolutamente maravilhosa", ao que o príncipe terá explicado que se referia ao tom de pele.

"Quero dizer, como é que achas que será a pele do filho deles?", poderá ler-se no livro.

PUB
PUB
PUB

Esta segunda-feira, a resposta da Clarence House foi assertiva: "Isto é ficção e não haverá mais comentários".

A dúvida em relação ao tom de pele do primogénito dos duques de Sussex foi revelada por Meghan Markle em entrevista a Oprah Winfrey, em março. Na polémica entrevista, a duquesa de Sussex , que é mestiça, disse ainda que o Palácio de Buckingham se recusou a conceder proteção à criança e que os membros da instituição consideraram que Archie não devia receber um título de nobreza, embora seja essa a tradição.

A primeira reação da casa real sobre as declarações do casal veio diretamente da rainha Isabel II, que confessou estar "triste" pelos desafios que Harry e Meghan dizem ter enfrentado durante os últimos anos na realeza e garante que leva as alegações de racismo em relação ao filho destes "muito a sério".

Dias depois da entrevista ser emitida, também o príncipe William foi questionado por um jornalista, durante uma visita a uma escola em Stratford, no leste de Londres, sobre se a família real é racista, ao que respondeu: "Não somos de todo uma família racista".

PUB
PUB
PUB

Novo Dia CNN

5 coisas que importam

Dê-nos 5 minutos, e iremos pô-lo a par das notícias que precisa de saber todas as manhãs.
Saiba mais

Mundo

Mais Mundo

Patrocinados