Já há prazo para os pais de Archie apresentarem novo recurso para as máquinas não serem desligadas

3 ago, 22:11
Supremo rejeita recurso dos pais de Archie e máquinas vão ser desligadas. "Não deviam ser outras pessoas a decidir. É errado", lamenta mãe

​​​​​​​Criança de 12 anos está em morte cerebral após ter feito desafio do TikTok

A família de Archie Battersbee tem até às 09:00 desta quinta-feira para recorrer da decisão do tribunal. Caso contrário, o suporte de vida do filho, de 12 anos, será desligado duas horas depois, às 11:00.

Esta pode ser a última esperança para os pais do menino, Hollie Dance e Paul Battersbee. Acontece na sequência do pedido que fizeram ao tribunal Europeu dos Direitos Humanos para que não desligassem as máquinas do filho. Agora, o tribunal veio adiantar que "não interfirá" nas decisões tomadas pelos tribunais do Reino Unido.

Após os últimos desenvolvimentos, resta o recurso ao supremo Tribunal, que deverá ser entregue até às 09:00. "Mais um desenvolvimento de partir o coração. Sinto-me vazia e dececionada", disse Hollie Dance. A família deixou ainda claro que quer que o menino seja transferido para um centro de cuidados paliativos.

Note-se que os médicos que acompanham Archie no Royal London Hospital, em Londres, acreditam que Archie está em morte cerebral e o suporte contínuo à vida não lhe é benéfico.

Recorde-se que o menino está internado em coma desde abril, após ter participado num desafio mortal na rede social Tik Tok. Foi a mãe de Archie que o encontrou inconsciente, com uma "ligadura" envolta no pescoço, quando regressou a casa do trabalho no dia 7 de abril deste ano. Hollie Dance acredita que este foi o resultado de um desafio viral da rede social Tik Tok, conhecido como "Blackout Challenge", que consiste em apertar o pescoço até se perder a consciência por falta de oxigénio.

Europa

Mais Europa

Patrocinados