Psicólogos recebem cada vez mais pedidos de ajuda por causa do jogo online

8 jun, 22:17

Dinheiro apostado na Internet em Portugal mais do que duplicou desde 2019: são mais de 1,3 milhões de euros por dia

O Serviço de Intervenção nos Comportamentos Aditivos e nas Dependências (SICAD) do Ministério da Saúde confirma que está preocupado com aquilo que admite ser um aumento brutal do número de portugueses que fazem apostas na Internet.

Em 2021 a receita dos jogos e apostas online chegou aos 509 milhões de euros, o que dá mais de 1,3 milhões de euros, em média, por dia. 

Os números do Serviço de Regulação e Inspeção de Jogos revelam um aumento de 51% face a 2020 e de 137% na comparação com 2019, antes da pandemia.

A própria Associação Portuguesa de Casinos já assumiu que perdeu muitos clientes para a Internet desde que foram obrigados a fechar portas por causa da Covid-19, mas mesmo depois de reabrirem os números do online continuam em crescimento e o primeiro trimestre de 2022 bateu um novo máximo: 156,8 milhões de receitas entre janeiro e março.

Raúl Melo, psicólogo do SICAD, entidade que no Ministério da Saúde acompanha o fenómeno das adições e dependências, confirma que os serviços têm recebido cada vez mais pedidos de ajuda na área do jogo, num aumento “significativo em 2021”, mesmo que os números não sejam muito expressivos tendo em conta que as pessoas evitam pedir ajuda.

O último estudo sobre o assunto está, aliás, desatualizado e foi feito em 2017. Na altura, 1,2% dos portugueses tinha problemas com jogo, mas o SICAD admite que serão certamente mais, apesar do Ministério da Saúde apenas acompanhar 355 portugueses com o vício de jogar.

Pedro Hubert, do Instituto de Apoio ao Jogador, também está convencido que os 1,2% de 2017 estão longe da realidade atual e que o número disparou nos últimos anos, algo que se reflete nos pedidos de ajuda.

O psicólogo acrescenta que a esmagadora maioria dos apelos surge das famílias e estão hoje relacionados com apostas desportivas na Internet. 

Um resultado que não surpreende, sabendo-se, segundo o Serviço de Regulação e Inspeção de Jogos, que 40% dos jogadores online registados em Portugal apostam em desporto, 27% em jogos de fortuna ou azar e 33% apostam nos dois.
 

Relacionados

Novo Dia CNN

5 coisas que importam

Dê-nos 5 minutos, e iremos pô-lo a par das notícias que precisa de saber todas as manhãs.
Saiba mais

Tecnologia

Mais Tecnologia

Patrocinados